27 fevereiro, 2008

Respostas que valem 5 estrelas!

Hoje tive um pequeno revés na minha vida.
Deslocava-me em direcção à Póvoa de Varzim para tratar de alguns afazeres pessoais quando pela primeira vez na história imaculada da minha vida ( tão imaculada que até faz inveja ao imaculo..) tive o dissabor de ver a minha viatura.....avariar!!!
Nem queria acreditar!
Como pode uma coisa destas acontecer comigo? Eu que sou tão cuidadoso, tão atencioso para com ele!..que estou sempre em cima dele ( Força de expressão é claro!...já sei que para o conduzir tenho que estar em cima dele!) , que nunca falhei uma mudança de óleo, que faço sempre uma revisão geral anual para passar nas vistorías, que estou sempre a apaparica-lo com óleo nas engrenagens, que estou sempre a ajustar os pistões, a alinhar as bielas, a verificar as correntes de transmissão, a lavá-lo, a mimá-lo, a......(Suspiros)...

Pronto, pronto...vocês advinharam! Parece que isso era tudo o que eu deveria ter feito mas que por alguma razão que não me consigo lembrar agora ( mas que estou seguro ser forte!) não tive o cuidado de fazer.

Resultado: Tive que deixar a viatura no garagista e fui condenado a voltar para casa nos autocarros da Linhares.(Que para muita gente é quase o equivalente a viajar num atrelado de tractor)



A viagem era de apenas 2 km mas ainda assim ( e talvez devido à actual fama da Linhares) antes de iniciar a viagem senti-me tentado a passar na farmácia para comprar comprimidos para o enjoo.

- Que estupidez Pensador! (Pensei eu!) Já pareces uma mulher de tanto dramatizar! (Ooops!)

Mas lá acabei por ir e inesperadamente essa experiência acabou por se revelar como um dos momentos mais animados da minha vida.
Acontece que o referido autocarro estava a ser conduzido por um daqueles "chicos-espertos" que apesar de serem uns bons quarentões, gostam muito de se armar em Casanovas ou "Engatatão-Papa-tudo", e que embora estejam sempre a chuchar no dedo nunca resistem à tentação de lançar um piropo cada vez que um rabo de saía passa na frente deles..
E foi precisamente um desses piropos que me fez chorar de rir.

Já iamos na 3ª ou 4ª paragem quando entra no autocarro uma rapariga aparentando os seus 18 anos , que por sinal era uma mulher extremamente bonita e cuja sensualidade do seu decote muito generoso provocou um tsunami de emoções na libido do nosso amigo motorista.
Forneceu-lhe o bilhete respectivo, cobrou-se do seu valor sem nunca retirar um segundo que fosse o seu olhar daquilo que para ele era seguramente um genuíno milagre da natureza e foi só o tempo da rapariga lhe virar as suas costas que da sua boca repleta de ansiedade não tardou nada a saír de forma segura o seu inevitável e infeliz piropo:

- Bendito o Pai que consegue fazer uma filha assim!

A rapariga para, franze levemente o sobrolho, parece hesitar uns 2 segundos, de seguida volta-se, caminha em direcção ao motorista (cuja confiança continuava inabalável) , debruça-se ligeiramente e pronuncia majestosamente:

- Traga cá a sua mãe que o meu pai faz outra!!

A gargalhada tinha sido geral. (Desculpe sr Motorista, mas não consegui aguentar..)
Esta tinha sido seguramente uma das mais belas respostas que eu logrei ouvir alguém dizer até hoje.
Mas a cereja em cima do bolo foi mesmo ainda conseguir ouvir o motorista murmurar baixinho entre os dentes:

- Esta juventude já não tem respeito nenhum...

3 comentários:

  1. Imagino. Só que foste mais inteligente. Em vez de falares apreciaste, ehehehehehe.


    E, pelos vistos, de que maneira

    :-)))


    Beijos

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."