11 junho, 2008

Dia de Portugal e da Raça...emigrante?

Ontem, celebrou-se o dia 10 de Junho e o país inteiro deixou-se invadir por um clima de grande euforia.
Afinal este não era um dia qualquer, era o dia do nosso glorioso Portugal.
Por todas as cidades, viram-se bandeiras penduradas nas janelas, outras mais pequenitas colocadas nos vidros laterais dos carros, criancinhas com as suas faces larocas pintadas em tons de vermelho e verde, pais vestidos a condizer e bêbados a cantar o hino nacional (Ou algo assim mais para o parecido...) nas "tasquinhas" da esquina.
O dia parecia mesmo perfeito e o tempo também ajudou para que assim fosse.

Mas esta alegria toda deveu-se essencialmente a um factor importante.
No fim de contas estava-se a festejar o dia da Selecção Nacional ou melhor!...o dia do Cristiano Ronaldo e seus pares.
Portugal tinha conseguido ganhar a Turquia por 2 bolas a zero no seu jogo de estreia no Europeu que está a ser organizado pela Suíça e isso originou um sentimento de optimismo tão grande que, ao contrário do que era esperado, até a visita do Presidente da Republica à cidade de Viana do Castelo conseguiu passar sem ser fustigada por uma merecida chuva de tomates.

Na verdade, esta onda de positivismo que assolou todo o país (Viana em particular) era tão contagiante que até o nosso PR perdeu momentaneamente a sua compostura e deixou escapar descuidadamente um resquício do que poderá ser a sua verdadeira ideologia politica.

"Hoje eu tenho de sublinhar, acima de tudo, a raça, o dia da raça, o dia de Portugal, de Camões e das Comunidades portuguesas"

Celebrar o dia da Raça...
Ora...afinal o nosso muito estimado (estimado no sentido de lhe dar de comer, de beber, de vestir, etc...e isto sem sequer ser obrigado a trabalhar) Cavaco Silva também nutre simpatia pelo Salazarismo...quem poderia imaginar tal coisa?

O povo, a semelhança de tudo o que diga respeito ao mundo politico nos dias de hoje, ficou mais uma vez completamente indiferente ao que ele disse, mas o BE e o PCP sentiram-se muito chocados pela facto do "dia da raça" ter sido instituído oficialmente durante a vigência do "Estado novo" do ditador Salazar e exigiram de imediato que o PR desse explicações aos Portugueses sobre o teor da sua afirmação.

Para mim isso não passa dum pedido imbecil, porque se o povo Português perdeu todo o interesse nas "afirmações", não é nas "explicações" que vai começar a ganhá-lo!
Mas como eles (os políticos) precisam sempre de brincar com algum coisa....é deixa-los brincar à vontade deles.
Acho que o PR que ultimamente tem andado muito preocupado com o desinteresse, a ignorância, o desprezo, o total alheamento e a forma ambígua com que hoje em dia os jovens olham para a politica, tentou aproveitar este clima auspicioso criado pela selecção de futebol para tentar subir de certa forma a baixa moral que atingiu toda a população deste lindo país a beira-mar plantado e incutir um pouco mais de interesse no seio da nossa juventude pela vida politica, salientando o fascinio, a originalidade, a genuidade e o orgulho numa raça que nos distingue de todos os outros.

Mas agora pergunto eu..
Afinal, que raça é essa?
Estará ele a referir-se a raça emigrante?
Quer que a gente dê de frosques daqui, é isso?
A que raio de raça pertencemos nós?

É que se for a mesma que nos colocou na cauda da europa e 20 anos atrás de toda a gente, antes prefiro mil vezes ficar com a raça de outros!

2 comentários:

NI disse...

Vindo de uma pessoa que quando era Primeiro-Ministro e se comemorava o Ano Internacional da Família, afirmou, num discursos, "Deus, Pátria a Família" (a famosa trilogia salazarista), já não me espanta.

Espanta-me é a memória curta dos portugueses.

Victor disse...

Pensador no meu post de ontem no meu blog "Gosto de Ti Assim" explico o que é esta cisa da raça.
Mas penso que nós, para eles, somos da "raça pequena" - a que está sempre a levar nas trombas e sorri nos comícios.