21 agosto, 2008

Sem titulo


Nem sei bem o que dizer acerca disto.

Anda uma pessoa a viver este dia-a-dia num frenesim e stress constante, a trabalhar o ano inteiro, a aturar manias de "importância" dos chefes, a aguentar com a arrogância e a estupidez dos patrões, a sacrificar-se, a passar noites mal dormidas e a privar-se muitas vezes de coisas tidas como essenciais para a nossa qualidade de vida, de modo a conseguir juntar aqueles trocos que faltam para gozar-mos finalmente aquelas férias merecidas que nunca tivemos a possibilidade de conhecer, mas com que tanto sonhámos há anos...ou até mesmo décadas...para depois vermos acontecer isto.

Cerca das 14h00 do dia 20 de Agosto 2008 embarcamos a bordo do voo JKK 5022 e ganhámos , sem que haja qualquer sorteio, um bilhete na fila da frente para aquela que se tornará a nossa derradeira viagem.
Imagino bem os rostos... as expressões de felicidade, os sorrisos de cumplicidade, risos de contentamento, gargalhadas estridentes...sensações de alivio...carícias fugidias...choros insistentes...lágrimas, de tristeza ou alegria...gritos de uma mãe enervada perante a irrequietude do filho...e até mesmo a ansiedade de quem estaria a fazer o seu 1º "baptismo de voo" e guarda dentro de si os receios - mal disfarçados - de que algo pudesse vir a correr mal durante a viagem...

A todos eles...
Vão, meus amigos.
Voem bem alto em direcção ao céu...porque a eternidade espera por vós...

2 comentários:

NI disse...

Confesso que tenho pavor a andar de avião.

Já fiz algumas viagens e, em todas elas, sou "gozada" por quem me acompanha porque não consigo esconder a angústia que sinto quando o avião começa a levantar. Para mim é a parte que mais me custa.

Ontem, quando vi as imagens virei-me para a minha cara-metade e apenas disse: para a próxima não gozes com o meu medo.

Muitos deles regressavam a casa. Outros iam em férias.

São dos tais acontecimentos que não conseguem deixar as pessoas indiferentes.

Bird disse...

Pensador;

Sem palavras...
Não "valemos" nada. De um momento para o outro...