28 outubro, 2008

É só facturar!!


Depois do telhado novo e da cozinha pronta, talvez seja melhor comprar já o Jacuzzi e só depois meter-me a pensar na piscina..

Ó esmeralda, minha linda!..Ai que o paizinho gosta tanto tanto tanto de ti!!!

Mas não saias dai!!...


Adenda feita ás 21h35 do dia 29/10: De forma a que não possa ser acusado no futuro, de ter uma avaliação tendenciosa sobre este caso ou ter ideias pré-concebidas sobre a pessoa de Baltazar Nunes, decidi remeter ao cuidado de todos aqueles que se sentirem capacitados para responder, a mesma pergunta que foi colocada esta manhã a minha querida amiga Ni.

- Que fez o Baltazar Nunes até o momento, em prol da pequena esmeralda, sem ser encher os seus bolsos à custa dela?

(Ps: Dou todo o tempo que for necessário para que possam responder, mas contudo, esta questão só será válida até o dia em que o sr. Baltazar Nunes se lembrar de fazer alguma coisa ou gastar um tostão que seja por aquela que ele diz ser sua filha)


18 comentários:

NI disse...

Toda e qualquer indemnização que receba é pouca face à morosidade da justiça e à cumplicidade de algumas instituições que permitem que um casal fuja com uma criança e ande fugido à justiça.

Agora, provavelmente, será tarde de mais para criar laços afectivos com a criança mas alguém tem que ser resonsabilizado por isso e esse alguém não é seguramente o pai biológico que anda a lutar pelo poder paternal desde que soube pelos testes de paternidade que era o pai da crnaça tinha ela cerca de seis meses).

NI disse...

Lamento que não faças um post a comentar a "ignorância" alegada pela mulher do sargento. Tadita, andou fugida à justiça e nem sabia porquê.

Fosse eu juiz e consideraria que a mesma estava a faltar ao respeito ao Tribunal. Ela pensa que as pessoas são estúpidas?

Mudou o nome da criança porquê? Não tratou da adopção porquê? Andou fugida mais de uma ano à justiça, porquê? Porque não sabia que a justiça andava atrás dela?
Haja paciência e pessoas crédulas que ainda acreditam na boa-fé desta mulher.

pinxexa disse...

É obvio que ela sabia que o seu comportamento era reprovável, mas por amor, as pessoas são capazes das maiores barbaridades e loucuras.

Então, por amor a um filho....

Convém não esquecer que os pais adoptivos podem ter escolhido o caminho mais insinuoso, mas tenho certeza absoluta que amam a menina como sua própria filha. Daí aos comportamentos menos correctos é um passinho.

O comportamento do pai biologico também deixa muito a desejar!!!

Ele tem perfeita consciencia que a mae adoptiva da miuda fez tudo aquilo por amor à filha dele!

Pode ser que um dia mais tarde a filha lhe agradeça o facto de ter exigido uma indemnização à pessoa que lhe deu carinho enquanto ele andava entretido em saber se ela era ou não filha dele.

É nessa altura que ele vai colher os dividendos da indemnização que agora exige a quem cometeu a enorme maldade de amar a filha!

:-(

Sadeek disse...

Pois...eu por mim...era o Baltazar...era o "gnr"...era a mulher do "gnr"...tudo num saco e afogados num qualquer rio perto de casa....

Este caso, como outros, provoca-me uma repulsa que é qualquer coisa...

Abraçooooooooo

O pensador disse...

Nina, O "Sofrimento" do pai biológico nunca será superior ao sofrimento dos pais afectivos, sem querer falar de que o seu, pelo menos, tem sido bem premiado!

Ora pensa um bocadinho.
O Baltazar Nunes nunca ganhou nenhum laço afectivo com a criança. Ela e ele são como 2 estranhos na mesma sala.
O que ele sente não é amor, é apenas cisma!
Se ele tivesse a criança nas mãos, a esta hora já a tinha entregue aos cuidados da mãe ou da tia e visitava-a ao fim de semana!
Houve um extremar de partes que o deixou com o orgulho ferido e agora quer levar isto até as ultimas consequências. Ele não quer conquistar a Esmeralda, o que ele quer é magoar o Casal Gomes e sabe que o unico meio de o fazer é através da Esmeralda!

Agora pensa no sofrimento do Casal Gomes!
Eles é que possuam o laço afectivo!
Pensa na angustía de uns pais (porque digam o que disserem, para aquela criança aqueles serão sempre os seus unicos pais) que estão em risco de perder a sua filha!! De a ver ser roubada!
E ainda estão a "sustentar" o potencial raptor ainda por cima!
Caramba, não te comove que um pai tenha ficado disposto a ir parar na cadeia do que entregar a sua filha?
Não é uma grande prova de amor?

Não utilizaram os meios mais correctos, é certo, mas agora já é demasiado tarde para se mudar seja o que for!
O Procurador Geral até já deu uma ajuda ao Baltazar Nunes, ao dizer que este caso nunca teria um desfecho antes da esmeralda completar os 18 anos. Seria o mesmo que dizer:" Não vás por esse caminho porque esse caminho não vai resultar em nada!".

As pessoas, por teimosia emocional é que se recusam a ver a pragmatibilidade da justiça!

Se a Adelina Lagarto está a mentir em tribunal, acho normal, está a agir como mãe.
Se está a insultar o tribunal e a fazê-lo de estúpido, então só está a tratar o tribunal da mesma maneira que o ele costuma tratar o povo.
Um orgão incompetente merece o respeito de quem?
É claro que eu não acredito nas justificações da Adelina, mas a sua boa-fé jamais pode ser posta em causa!
Ela só quer ser a melhor mãe do mundo para a pequena Esmeralda, queres melhor "boa-fé" do que esta?
Como mãe não és capaz de entender os seus motivos?
Achas que ela está empenhada em entregar a sua filha - única - ao Baltazar?
Achas que nutre qualquer interesse?
Tu entregarias uma filha tua?

Ni, se algum dia tirarem aquela criança da Adelina, podes crer que aquela mulher entrará em depressão nervosa e poderá mesmo se suicidar!
(E nessa altura haverá muita gente que se sentirá extasiada com isso, tipo:"Bem feito, bem feito, houve justiça!")
Aquela menina representa demasiado para ela! É tudo para ela!
Não se deve brincar com os sentimentos das pessoas!

Em conclusão.
Nina, não questiono a legitimidade do Baltazar, porque sei que a lei está do lado dele, mas não aceito que se faça do Casal Gomes os bandidos desta história, quando eles já deram grandes provas de amor por aquela criança!
Eles não são raptores, são simplesmente pais!
Nada mudará isso.

É injusto para o Baltazar? sim, talvez.
Mas é a justiça que está mal elaborada, não os motivos do casal Gomes.
E além do mais...não me chegou ao conhecimento que ele tenha chorado diante do dinheiro que já recebeu deles...

Bjs

NI disse...

De facto, nesta matéria, não nos entendemos. Nos teus post´s colocas sempre em causa a boa-fé do pai biológico e realças as "virtudes" e os sentimentos do casal Gomes que ao longo do tempo não tem pensado na criança. Tem pensado nele (casal). Ao mudar o nome da crinaça, ao fugir, etc, etc.

Não nos entendemos porque tens uma ideia pré-concebida do Baltazar enquanto eu interpreto factos.

Bird disse...

Negócios da China que me enojam!!
Pobre criança....

Jito.

O pensador disse...

Nina, A minha ideia pré-concebida do Baltazar é proporcional á ideia que pré-concebestes dos Gomes.
Eu simpatizei com o sargento e tu com o Baltazar, só isso.

Dizes que coloco sempre em causa a "boa-fé" do Baltazar, mas diz-me, de tudo o que ele fez até agora, onde é que a sua "boa-fé" está bem expressa e visivel a todos, para que possamos avalia-la sem sermos tendenciosos?
Francamente nina...até quando a criança foi para uma escola particular, o tipo escusou-se a assumir qualquer responsabilidade nos encargos da educação!

Queres um facto?
Então nesse caso tenta responder a esta pergunta se fores capaz:
Que tem feito o Baltazar Nunes até o momento em prôl da esmeralda, sem ser encher os bolsos à custa dela?
(Demora o tempo que precisares para responder)

E o casal não tem agido a pensar na criança?
Quando o Sargento foi preso, foi a pensar em si próprio?
Quando a Adelina andou fugida à Justiça, abdicando de uma vida normal e relaxada, foi a pensar em si própria?
Quando a criança acorda de noite a chorar por causa dos pesadelos, é pelo Baltazar que ela chama?
Foi o Baltazar que a levou ao médico quando ela estava doente?
Foi ele quem lhe mudou as fraldas?
Foi ele quem passou noites sem dormir por causa das cólicas da criança ou para lhe dar o Biberão de 3 em 3 horas?
Que danos morais é que ele pensa ter tido?

Tudo o que o Casal Gomes fez até agora foi a pensar exclusimente na criança Ni!
Porque sabem que o lugar dela é junto deles!

Repara no que estás a pedir:

Em "prôl" da criança, queres retirar a criança da sua familia (composta por pai e mãe)para metê-la nas mãos de estranho que não conhece de lado nenhum.
Cômputo feito, perde uma mãe (fica só com um pai), perde a segurança e o futuro de uma familia abastecida e ainda por cima é entregue a um pé-descalço.

Realmente...não há duvidas NENHUMAS de que a Esmeralda está a ser prejudicada ao ficar junto dos Gomes....

Nina, não queria que ficasses zangada comigo por causa desta matéria, mas confesso que eu gostaria de ver o Baltazar demonstar uma atitude de PAI (já só peço uma!) para poder mudar a minha opinião acerca dele.

Ele quer ser o pai??
Então ele que assume de uma vez por todas que é pai dela e que passe a agir em conformidade!

Já que ele recebeu um bom dinheiro, ele pode já começar por assumir os encargos da educação da criança!)(já nem peço os mantimentos, nem o material escolar)
Não tem qualquer justificação para não o fazer!
Não concordas?

Ana disse...

Sera que fica por ai???
Bem vendo as coisas pelo lado positivo se a Esmeralda for entregue a ele pelo menos ja nao sera um pe descalco!!

NI disse...

Desculpa Pensador mas estás totalmente errado. Eu não simpatizo com nenhum deles, daí nunca chegarmos a acordo.

Eu sempre acompanhei este caso com a distância, a cabeça fria e analisando pura e simplesmente os factos. Nada mais.

Assegurar a educação da criança enquanto o impedem de exercer o poder paternal? Para quê? Para o casal Gomes poupar dinheiro? Essa agora. Que me digas que ele pode abrir uma conta para a criança (em que o casal Gomes esteja impedido de movimentar) com a indemnização que vai receber ainda estou como a outra.

O Baltazar assumiu um aposição de pai quando soube que era o pai biológico da criança (tinha ela poucos meses). Comunicou ao Tribunal que sendo o pai queria exercer o poder paternal.

Não pode.

Sabes porquê? O casal Gomes fugiu com a bébé. Houve quem considerasse a acusação de sequestro uma loucura temporária do Ministério Público. Eu considero que não se fez justiça ao ilibar o casal desse crime. Retirar uma criança do hospital com poucos dias de vida ou fugir com uma criança com poucos meses de vida para não entregar ao pai reúnem os mesmos requisitos. Só que no primeiro caso as pessoas são acusadas de sequestro. No segundo caso, é o pai biológico que é uma besta. Sinceramente.

Não estou aborrecida contigo. Tens direito à tua opinião, como eu tenho à minha.

Pelos vistos, pelos comentários a este post, até sou a única a pensar assim.

Nota - Este é o último comentário que faço sobre este assunto.

Bjs

O pensador disse...

Ana, Exactamente menina! Aquilo que acabastes de dizer, acaba também por resumir de uma forma simples os motivos que estão na genêse deste caso!
:-)

O pensador disse...

«..O Baltazar assumiu um aposição de pai quando soube que era o pai biológico da criança (tinha ela poucos meses)..»

- Nina, desculpa mas estás mal informada.
O Baltazar assumiu a sua posição de pai apenas quando foi notificado pelo tribunal por causa da acção de pedido de adopção feito pelo casal Gomes.
E a criança não tinha poucos meses, tinha quase 1 ano.

Agora não tenho muito tempo, logo a noite vou ver se arranjo mais um pouco de tempo para falar nisso.

Beijinhos minha amiga

NI disse...

Pensador, não quero, de facto, continuar a falar sobre este tema. Não posso, contudo, deixar passar em claro certas afirmações tuas.

Eu não estou mal informada. Eu li todos os acórdãos.


Quando digo poucos meses, quero com isto dizer que, e ao contrário do que a maioria das pessoas pensa, não foi quando a criança tinha 4 ou 5 anos de idade.

O Baltazar não foi chamado ao Ministério Público por causa do pedido de adopção. Foi chamado por causa da regulação do poder paternal aberto pelo Ministério Público pelo nascimento da criança.

Finalmente, não tens que te justificar a tua opinião perante mim, era só o que faltava. Tens uma ideia, que eu respeito, e eu tenho outras. Apesar de consciente de que a minha opinião é partilhada por uma minoria de pessoas, ainda ninguém me conseguiu convencer da bondade dos argumentos do casal Gomes. O amor pode justificar tudo mas as pessoas têm que assumir os ilícitos que cometem em nome do amor.

Daqui a pouco perdoa-se a um individuo que mata a mulher porque a ama muito e tem ciúmes dela. Já agora....

Cristina disse...

Pensador, sem me querer alongar, só vou dizer a minha posição relativamente a este caso. Estou do lado do pai biológico. As razões que me levam a estar do Baltazar Nunes são minhas, e não as vou enumerar.

Não meto em causa que os pais adoptivos amem a miúda, mas terem desaparecido com ela extravasa os limites do bom-senso e da legalidade, como a Ni já disse. Queriam lutar pelo direito de ficar com ela... plenamente de acordo e apoiava. Mas a forma como o estão efectivamente a fazer... não!

Cor do Sol disse...

Eu concordo com a Ni e a Cristina. Se ele pediu o poder paternal mesmo passados meses ou quase um ano isso não dario o direito aos pais adoptivos de esconder a criança. Também já ouvi muita coisa, principlamente dita por amigos ligados à justiça e vi--me impleida a concordar com o pai adoptivo. Sou muito sensivel em relaçao à assuntos que digam respeito às crianças e isto não é uma luta pelo bem estar da criança, é uma luta entre adultos caprichosos.

O pensador disse...

Ni, Cristina e Cor, Eu tenho consciência de que a lei está do lado de Baltazar Nunes.
É ele que tem a razão do seu lado.
Mas eu não posso aceitar que o casal Gomes sejam tratados como criminosos.
Eles tomaram opções erradas, é certo, se calhar nem foram bem aconselhados, mas de qualquer forma os motivos que os levaram a tomar estas acções eram e são nobres.
É gente de meios e bem posicionada, mas não se importaram de deitar tudo a perder pela criança.
Admiro isso!..admiro os gestos de sacrifício que eles foram capazes de tomar em nome da criança...em nome da familia!

Reparem que nenhuma de vós foi capaz de responder a pergunta colocada no post.
Confesso que gostaria de ver o Baltazar Nunes tomar uma atitude que demonstrasse um interesse verdadeiro pela criança.
Gostaria de o ver fazer algo por ela para mudar a minha opinião.
Mas até hoje, népia!
Só o tenho visto a fazer um papel de chulo.
Só o vejo a construir a sua casa e a comprar fatinhos e gravatas à custa do dinheiro que anda a sacar aos Gomes.

Como posso gostar dele?
Como posso ver uma pessoa como Pai quando a mesma só vive à custa de uma filha que nem sequer sustenta?

Ainda por cima, agora já é demasiado tarde para mudar seja o que for.
Baltazar está a lutar por uma utopia!
Já ficou demonstrado que a menina nem quer ouvir falar de viver sem os pais adoptivos.
O PGR já avisou o Baltazar que o caso não ficaria resolvido antes de ela fazer 18 anos.
Ora...aos 18 anos a Esmeralda vai querer saber do Baltazar?
Dá-me vontade de rir quando vejo alguns "inocentes" na Net a comentar que daqui alguns anos a Esmeralda vai odiar o casal Gomes por ter vivido uma mentira e vai largar o "palácio" onde cresceu para se meter na casinha do Pai biológico.
Eh pá...esta gente anda realmente a ver muitos contos de fadas!

Já é tarde!
É preciso ser realista!
Ninguém vai trocar um Cavalo por um Burro.
Nem vamos culpar o casal Gomes pela inaptidão da justiça!
Quando o casal se apresentou com a miúda, eles que a retirassem logo!
Que não andassem lá a meter histórias de assistentes sociais da meia treta e do "Michel tu vas tomber".

Só existe um culpado nesta história: A Justiça Portuguesa!

Bjs a todas

Cristina disse...

Não sustenta a filha, porque ainda não lhe deram oportunidade para isso. Desde que ele se começou a interessar pela criança, segundo a Ni, a miúda tinha meses de vida... sempre lhe foi negado esse direito.

O casal Gomes, como te disse, fez mal as coisas. E perderam a razão a partir desse momento. É óbvio que o Baltazar anda de fato... querias que se apresentassem em tribunal tipo mendigo andrajoso?!

Ele tem feito um esforço para tentar contactar com a filha. Mas não o deixam!

Numa discussão, quando perdes as estribeiras e berras, perdes imediatamente a razão. Neste caso, no meu ver de leiga, os Gomes perderam a discussão! A desculpa de serem mal aconselhados não pega, porque cada pessoa tem uma consciência e eles sabem que erraram. O que me chateia é que o Baltazar é visto como um pulha, e ninguém lhe dá o benefício da dúvida.

Se tivesses à tua porta uma puta a dizer-te que estava grávida e que o pai eras tu, tenho quase a certeza que farias o mesmo que ele fez inicialmente: não acreditar! Eu se fosse homem, fá-lo-ia!

Mas atenção, volto a realçar que não meto em dúvida o amor que os Gomes sentem pela cachopa.

O pensador disse...

Cristina, Ele tem sempre a possibilidade de abrir uma conta em nome da Esmeralda e meter lá o dinheiro que recebe dos Gomes para provar que não tem pretensões de viver à custa dela.
Em vez disso, já utilizou algum dinheiro para acabar as obras da sua casa e....comprar o dito fatinho.
Porque , caso não saibas, nos inicios deste processo ele comparecia em tribunal (E nas visitas à filha) vestido de uma forma , diguemos ..."pouco desejável".(Está mencionado nos relatórios das primeiras assistentes sociais).

Quando ele se interessou pela criança, ela tinha de facto quase 1 ano, mas quando os Gomes entraram em cena, ela já tinha quase 2.
Mas concordo contigo. Os Gomes não quiseram seguir os trâmites normais de adopção, de forma a conseguir "accelerar" o processo, e hoje estão a pagar bem caro por isso.

Mas Cristina, se o Baltazar é visto como um pulha, convenhamos dizer que ele não está a fazer qualquer esforço para que a sua imagem melhore substancialmente perante a opinião pública.
Mais do que qualquer um, é ele que está a alimentar a sua "Má imagem"!

E Cristina..
Jamais faria o mesmo que o Baltazar, porque seria impensável para mim eu meter-me com uma puta.


Quem se mete em bogalhos...