26 novembro, 2010

Ai que se a inveja matasse...

...Acho que deixaria de haver mulheres sobre a terra...
O que seria trágico diga-se! Quem gostaria de se imaginar a viver num mundo sem mulheres?
Eu estou bem seguro que não serei um desses, porque para mim, as mulheres foram a melhor e maior maravilha alguma vez criada pela mãe natureza. (sendo o 2º lugar ocupado pelo microondas).
Mas não sejamos tão pessimistas. Talvez o cenário até nem fosse assim tão dramático quanto poderíamos crer à partida.
Mas no entanto, creio que todos concordam comigo que a ser verdade, nós os homens seriamos todos condenados a andar à batatada, com pedras, paus e tudo o resto menos dentada (foi só para rimar) no sentido de conseguir disputar a pouca atenção das raras donzelas que pudessem circundar a nossa zona.
Que nem cães sarnentos em disputa pelo mesmo osso...ok.. ok...esta era perfeitamente escusada dizer.

Mas sabiam que ontem foi um dia importante?
É verdade, celebrou-se por todo o mundo o "Dia Internacional para a Erradicação da Violência Contra a Mulher".
Exactamente minhas meninas, "Violência contra a Mulher", isso diz-vos qualquer coisa?
Pois eu cá gosto de acreditar que sim, que este dia possa dizer muito a toda e qualquer verdadeira mulher que se preze ser chamada dessa forma.
Mas confesso que ontem me senti bastante desiludido com a maior parte delas.

Porquê? Muito simples.
Procurei por todos os blogues que tenho por hábito frequentar, e onde, usualmente, costumo deixar algumas impressões minhas (vulgo comentários), algo que estivesse ao encontro da temática desse dia, que aflorasse o tema e pudesse abordar, como por exemplo, as razões que possam estar por detrás de um comportamento tão selvagem, hediondo, que no nosso dia a dia é responsável por um sem número de mortes e que diariamente vitimiza milhões e milhões de mulheres por todo o mundo.
Procurei e procurei...e fiquei frustrado por não ter encontrado nada.
A única que se lembrou de ressalvar esta data, e que merece por isso os meus parabéns, foi a Angelik que num post simples fez aquilo que mais nenhuma mulher pareceu saber fazer. Honrar a sua condição de mulher.
Porque o resto foi simplesmente desolador, nem a Pipoca mais Doce, blogue maioritariamente feminino que deve ser seguramente um dos espaços mas frequentados da blogosfera, teve a sensatez de postar qualquer coisa à respeito.
E não fizeram nada porquê?
Porque pelos vistos...estava tudo mais interessado em falar mal das mamas da Rita Pereira.



É verdade minha gente, ouviram todos bem.
No dia em que se celebrava por todo o mundo a "Erradicação da Violência Contra a Mulher", as mulheres optaram por criticar fervorosamente o vestido generosamente decotado que a actriz Rita Pereira decidiu usar na cerimónia de entrega dos Emmys, onde pela primeira vez na nossa história, uma produção portuguesa conseguiu ser distinguida com um Emmy para melhor novela.

Dá mesmo para acreditar numa coisa assim?

No dia em que se celebrava por todo o mundo a "Erradicação da Violência Contra a Mulher", as mulheres portuguesas decidiram fazer mais uma vitima!!!

Juro-vos! Eu fico burro com isto!...

7 comentários:

S* disse...

Dei valor ao dia porque o celebramos no sítio onde trabalho. Inclusivamente, ouvi testemunhos de várias figuras cá da cidade. Mas realmente passou em branco na blogosfera... lamento, até por mim, que nem referi a data (na blogosfera, que no trabalho referi bem).

Francisco o Pensador disse...

Tudo bem S*, como é óbvio não tens obrigação de me justificar seja o que for, e apesar de ter parecido um pouco rude no post, a verdade é que também não pretendi atingir ninguém em particular.
Apenas quis deixar uma mensagem bem vincada para que todos os que me visitam possam meditar sobre ela...

...e eu não teria sido intelectualmente honesto comigo próprio se não tivesse abordado o assunto desta forma...

Bjs

Juanna disse...

Eu vivo em Espanha, acreditas que já morreram quase 70 mulheres só este ano às mãos de companheiros? SETENTA!

A Rititi escreveu um post muito interessante sobre o assunto, espreita.

http://www.rititi.com/

NI disse...

Dado que o meu primeiro comentário não apareceu, vou tentar reescrevê-lo.

No meu blogue não falei nem de um tema nem de outro. Falei sobre o tema da violência contra a mulher num comentário no post do Sadeek.

Mas penso que o mais importante a realçar é o facto dos homens falarem desse tema.

Pode ser o inicio da mudança de mentalidades.

Beijo

Nota - Vamos lá ver se desta vez aparece :)

Angelik disse...

Fico lisonjeada pelo teu post.
Muito obrigada!

Beijocas da Angelik aluada mas atenta ao mundo.

:)

Francisco o Pensador disse...

Juanna, acredito sim. Em Portugal não foram ainda 70 mas enquanto estou a escrever este comentário, se calhar...já conseguiu chegar aos 40.
Isto é um flagelo social, um vírus, uma epidemia sem igual para a qual ainda ninguém conseguiu encontrar cura ou resposta eficiente.
Tem vezes em que me sinto muito triste, nojo até, por pertencer à raça que pertenço.

Abs

Nina, Desconheço a existência de qualquer comentário teu e não faço a menor ideia do que poderá ter acontecido.
Mas li aquele que deixastes no blogue do sadeek e gostei, claro.
Achei engraçado teres mencionado o facto de serem os homens a mostrarem-se mais interressados nesta matéria do que propriamente as mulheres.
É como dizes...talvez as mães estejam a ensinar os filhos devidamente, e que por vias disso, poderemos estar a assistir ao inicio de uma mudança de mentalidades.
Pelo menos, eu assim espero.

:)

Bjs

Angelik, não tens que agradecer menina, porque o mérito é todo teu.
Beijokas também para ti e desejos de que te mantenhas sempre firme e atenta ao mundo.

:)

26 de Novembro de 2010 22:14

NI disse...

Não fazes tu nem faço eu. Mas cá para mim o mais certo foi eu ter fechado a caixa de diálogo antes de clicar no publicar.
Mas hoje também não estou nos melhores dias.

Bom fim-de-semana. Espero que esteja tudo bem.

Bjs