24 fevereiro, 2011

É preciso muito cuidado com os Franciscos...

Ao ver este post no blog da Ni, lembrei-me de um caso ocorrido no Séc XV, que para além de insólito...acaba também por ter alguma graça...




SENTENÇA PROFERIDA EM 1487 NO PROCESSO CONTRA O PRIOR DE TRANCOSO·


«Padre Francisco da Costa, prior de Trancoso, de idade de sessenta e dois anos, será degredado de suas ordens e arrastado pelas ruas públicas nos rabos dos cavalos, esquartejado o seu corpo e postos os quartos, cabeça e mãos em diferentes distritos, pelo crime que foi arguido e que ele mesmo não contrariou, sendo acusado de ter dormido:

– Com vinte e nove afilhadas e tendo delas noventa e sete filhas e trinta e sete filhos;
– De cinco irmãs teve dezoito filhas;
– De nove comadres trinta e oito filhos e dezoito filhas;
– De sete amas teve vinte e nove filhos e cinco filhas;
– De duas escravas teve vinte e um filhos e sete filhas;
– Dormiu com uma tia, chamada Ana da Cunha, de quem teve três filhas,
– Da própria mãe teve dois filhos.

Total: duzentos e setenta e cinco, sendo cento e quarenta e oito do sexo feminino e cento e vinte e sete do sexo masculino, tendo concebido em cinquenta e quatro mulheres».

(E agora vem a melhor parte..)

'Apesar da violenta condenação, consta-se que El-Rei D. João II lhe perdoou a morte e o mandou por em liberdade aos dezassete dias do mês de Março de 1487, com o fundamento de ajudar a povoar aquela região da Beira Alta, tão despovoada ao tempo, e guardar no Real Arquivo esta sentença, devassa e mais papéis que formaram o processo'.


(Autos arquivados na Torre do Tombo, Armário 5, Maço7)

6 comentários:

  1. Cuidado com os Franciscos?

    Pois...

    Mas o desgraçado limitou-se a cumprir um dos designos mais sagrados: Crescei e multiplicai-vos. O homem não cometeu nenhum pecado.


    :)

    ResponderEliminar
  2. ahahah

    De facto, o senhor padre combateu a desertificação da terrinha.

    ResponderEliminar
  3. Uma causa maior... vendo bem, o poder do monarca acima do da igreja :)
    Bom fds!

    ResponderEliminar
  4. Nina, «Crescei e multiplicai-vos, enchei e dominai a terra. Dominai sobre os peixes do mar, sobre as aves dos céus e sobre todos os animais que se movem na terra.»

    Pois...pelo visto ao padre Francisco só lhe faltou mesmo foi virar-se para a Zoofilia, porque no que diz respeito ao "Dominai sobre todos os animais que se movem na terra...", ele parece ter compreendido muito bem essa parte da mensagem.

    :) Bjs

    S*, Desertificação é quando um pedaço de terra, que já teve agitação ou vida social no passado, vê a sua gente partir gradualmente.
    Neste caso, esse termo não se aplica porque aquela "terrinha" ainda estava em fase de crescimento. O que ele fez foi contribuir para o seu povoamento.

    :) Bjs

    Johanna, gostou bastante mas do quê?
    Do Post ou do padre Francisco?
    :)

    Tinta, Ou a ilusão do poder...agora só nos falta saber..

    Não te esqueças que o Rei não se atreveu a aplicar a sentença (durissima) para a qual o Padre Francisco foi condenado.
    Se atendermos ao facto da "Inquisição" ter sido implementada em Portugal quase 50 anos após a divulgação deste caso, acho que ficamos em parte a perceber o porquê...

    Bjs e bom fds também para ti. :)

    Rosinha, Os Franciscos por norma são sempre grandes....hehehehe
    Acho que ainda não vistes nada.

    Bjs :)

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."