26 maio, 2008

Eurovision song contest 2008

Olhem...sabem que mais? Gostei.
A Vânia Fernandes tive uma excelente prestação e o 13º lugar que conquistou no final da votação acaba por nos saber a pouco.
Mas apesar de tudo, gostei imenso!
Aliás!...já fazia até uns anitos bem largos que o Festival Europeu da Canção tinha-se transformado numa autêntica palhaçada e este ano também não foi excepção, mas pelo menos desta vez venceu uma música com pés, tronco e membros.

Desde que implementaram o sistema de votações por telefone que o Festival da Canção tem sido uma frustração total.
E porquê?
Em 1º lugar, porque quem participa mais efusivamente neste sistema de votos é inegavelmente a classe mais jovem (através dos seus telemóveis...porque os velhos esses, ainda estão naquela fase de conseguir descobrir como se liga o Microondas...) e esta, perdoem-me dizer isto, em questões de música gosta mais de se alimentar com os olhos do que os ouvidos.

Serve como melhor exemplo aquelas "aberrações" da Finlândia (os Lordi) que venceram a 2 anos atrás com aquela música metaleira "Hard Rock Allelujah" ou coisa que me valha, que não tem nexo nenhum e cuja única característica é ser totalmente desprovida de bom gosto.
Mas tinha uma coreografia excelente e hoje tornou-se assim...
Não interessa que seja bom, basta que seja engraçado!
Outro exemplo de que os países apostam cada vez mais numa coreografia humorística para conquistar votos foram também as participações deste ano da Irlanda com o seu "Peru Cantor" fantoche, da Espanha com aquela palhaçada toda do "Chiki-chiki ou Chiriri tatu tatá" ou da França com o seu personagem ao estilo "Jesus Cristo Superstar pedrado com LSD e óculos de sol" que foi cantado , pasmem-se, em inglês??????...
A França a cantar em inglês vejam lá!... como os valores mudam mediante a necessidade e o interesse do momento!

Em 2º lugar porque de há uns anos para cá começaram a entrar em catadupa no referido certame vários países do Leste oriundos da Ex-URSS que partilham, como é obvio, uma cultura musical muito familiar entre eles, fazendo por isso com que na hora das votações haja inevitavelmente um compadrio acentuado entre as hostes que acabará por fazer toda a diferença e será determinante para o resultado final do concurso.

Claro que não cometo a burrice de dizer que Portugal tem sido prejudicado por estes 2 factores porque desde 1996 que não apresentamos coisa de jeito nesse dito festival.
Tivemos ali uma época dourada entre 1991 e 1996 quando apresentamos de uma assentada a Dulce Pontes (Alma Lusitana), a Dina (Amor d'Agua fresca), a Anabela (A noite na cidade) e a Sara Tavares (Chamar a Música), que trouxeram muitas alegrias aos Portugueses e fizeram-nos inclusive acreditar que estávamos no bom caminho para um dia ganharmos finalmente esse certame histórico.
De seguida tropeçamos com um Tó Cruz (Baunilha e Chocolate) sofrível e quase levantamos outra vez a cabeça com a Lúcia Moniz (O meu coração não tem cor).
A partir dai, foi só miséria. Nem a Rita Guerra nos valeu!
Lembro-me particularmente da prestação das Non-Stop em 2006 que foi demasiado mau para ser verdade.
Elas fizeram-me inclusive relembrar aqueles tempos em que os Portugueses pareciam uma cambada de labregos ao lado dos outros concorrentes...

Mas pronto, são águas passadas e o que interessa é que este ano ganhou uma música com qualidade.
Música essa que tem um clip promocional extremamente bonito e que vale bem a pena ser recordado neste Blog....



(Ps: Senti um bocadinho de pena pela Turquia e pela Dinamarca. Por mim, mereciam muito mais!)

5 comentários:

  1. Eu não assisti ao Festival este ano pelo que não posso tecer comentários relativamente aos temas que foram a concurso. Apenas conhecia a nossa (bastante bonita e com uma excelente interpretação da Vânia) e conheço agora a vencedora (uma melodia igualmente bonita).

    Mas subscrevo o que escreveste relativamente à evolução negativa que o Festival da Eurovisão tem sofrido.

    Bjs

    ResponderEliminar
  2. Amigo....eu já disse lá no meu barraco...que a Vânia cantou muito bem e coiso e tal...mas eu gostei mesmo foi da Arménia e da Ucrânia...

    Uiiiiii..o que eu gostei....AHAHHA

    Abraço

    ResponderEliminar
  3. Eu tenha um feeling muito bom acerca da Vânia. 13.º em não-sei-quantos foi realmente fantástico! Mas durante todo o tempo das votações o que vi foi: compadrios, vizinhança a dar pontos à vizinhança... e quase chorei por estarmos geograficamente localizados numa pontinha. Se tivéssemos mais vizinhos...

    (agora a sério: aquilo que a Espanha levou a concurso era uma música?! Obviamente, tivemos de lhe dar os pontinhos da praxe!)

    KISS

    ResponderEliminar
  4. Que pena não ter visto!
    A nossa Vânia deve ter sido fantástica!

    ResponderEliminar
  5. Pê, agora entendi a coisa das palavras de verificação!Ehehehe
    Bjs.

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."