Seguidores

19 dezembro, 2010

Eis o Portugal onde nada acontece...

...Porque segundo aquilo que se consta por ai, continuamos a ser o tal país de brandos costumes, o famoso paraíso à beira-mar plantado, formado por um povo generoso, acolhedor, simpático, que gosta e sabe receber bem, e onde todos os seres humanos prevalecem bons por natureza...

....ah!...e também acredito em OVNIS...e em vacas voadoras já agora...

Porquê?
Porque já alguém tinha dito no passado... " Os brandos costumes escondem uma violência subterrânea enorme".

16 dezembro, 2010

Chamadas Anónimas...

Anónimo - Estou sim? Posso falar com o Sr. Francisco O G. Pensador? (Francisco O Grandioso Pensador..)
Pensador - E quem deseja falar com ele?
Anónimo - Sou a Maria Ivone (Ai Ivone...!) da companhia de seguros "Estamos-mais-que-habituados-a-lidar-com-lorpas" (Nome fictício..) e gostaria de lhe apresentar...
Pensador - A sua companhia de seguros chama-se "Anónimo"?
Anónimo - Não, chama-se "Estamos-mais-que-habituados-a-lidar-com-lorpas" e estamos no mercado desde...
Pensador - Mas se a sua companhia não se chama "Anónimo", porquê que aparece "Anónimo" inscrito no visor do meu telemóvel?
Anónimo - Ah! isso é normal caro senhor, é porque estamos a ligar-lhe do departamento comercial e o número fica ocultado devido ao sistema.
Pensador - Acha normal alguém que quer ser conhecido esconder a sua cara por detrás de um número anónimo?
Anónimo - Não é a melhor abordagem, de facto, mas nós...
Pensador - Mas nós nada minha senhora. Se a sua empresa não quer ser conhecida, utilizando números anónimos, eu também não sinto prazer nenhum em querer conhecê-la.
Só atendi a sua chamada para lhe dizer isso. Passe bem.

15 dezembro, 2010

E depois do Açúcar...

Que tal o leite??
Deu-me agora para reparar que o seu preço também tem vindo a descer continuamente nos últimos anos.
Por isso, preparem-se minha gente porque não tarda nada vai ressurgir por ai uma nova crise do leite.
Aposto que eles vão ser capazes de alegar que as nossas vacas andam muito magras e já não dão leite que chegue para todos, bla bla blá bla bla blá...
Upss...deixem-me estar calado antes que dê ideias à alguém...



Já gora, lanço-vos à todos um desafio:
Alguém sabe me dizer qual é a diferença entre as 3 marcas de leite que estão acima representadas, somando também o leite Lactolus vendido no Lidl e o leite Dia que é vendido no MiniPreço?
Darei a resposta daqui a uma semana e prometo oferecer um pacote de leite - à escolha do vencedor - para quem conseguir adivinhar essa...

Ps: Nina, tu ficas de fora....hehehehehe

13 dezembro, 2010

Uma Doce palermice...


Que fazer quando uma matéria prima começa a desvalorizar continuamente, baixando por força disso todos os lucros produzidos e afectos ao seu sector comercial?

Nada de mais simples...
Provoca-se uma crise para fazer disparar os preços!
Em 2008, já tinham feito essa gracinha com o arroz e este ano parece que chegou a vez do açúcar.
Para o ano, talvez os "Ogres do mercado" decidem experimentar com o sal, o milho ou até o azeite.
O processo é simples, retém-se o açúcar nos armazéns para provocar a sua escassez no mercado e a consequente ruptura de stocks nos Super e Hipers de todo o país. Soa o alarme nos meios de comunicação social sobre uma (Pseudo)Crise existente no sector, que, em plena época natalícia, ganha facilmente contornos de tragédia apocaliptica, e, não havendo muito informação disponível sobre o assunto, resulta inevitavelmente numa corrida desenfreada pelo açúcar em todos os pontos onde se puder encontrar esse precioso néctar da natureza.
Batem-se recordes de vendas...e como a procura supera a oferta, o produto volta logo em seguida a ser reposto nas prateleiras só que...mais caro, obviamente.

É assim que funciona o mercado do Séc. XXI e não há nada que possamos fazer para contrariar/impedir isso. Somos uns peões nas mãos deles. A única coisa que podemos fazer é mantermos-nos minimamente informados, os pés bem assentes na terra e manter também a cabeça lúcida para captar todos os pequenos sinais que surgem constantemente em nosso redor.
Ora pensem um pouco.
Se houvesse realmente uma crise de fornecimento ou produção de qualquer género de alimentos essenciais, a última coisa que qualquer Governo do mundo deixaria acontecer, é que a informação conseguisse passar para os "Medias" (Vocês acreditaram mesmo nessa peta a que chamaram de "Imprensa livre"? hahahaha...essa foi boa!)...afim de evitar qualquer possibilidade de ser criada uma situação insustentável de "caos" entre a população (É preciso manter os porquinhos bem calminhos no curral..).

Porque quando a coisa é divulgada nos Medias...então existe grandes possibilidades de ser o resultado de mais uma estratégia de mercado, criada para saciar o apetite - Macro-económico - de todos aqueles que alimentam interesses na questão...
Bom...agora já sabem.

Trollitada:
Trollitas - Pensador, já ouvistes falar na loucura que tem sido a procura de açúcar nos hipermercados?
Pensador - Sim, isso é bem tipíco do ser humano. Logo que o pó seja branco, o pessoal ganha logo loucura ou vício por ele...

12 dezembro, 2010

E até que ponto pode se TORNAR traumatizante...

...para um homem tão lindo, sereno, inteligente, esbelto,  gracioso, musculoso, culto, simpático, charmoso e também tão fascinante quanto eu (Podia ter feito um simples copy-past do post anterior, mas como tinha de acrescentar o termo "fascinante" que ficou inexplicavelmente esquecido, optei por fazer tudo de novo..), que acossado pela maior das bênçãos que a mãe natureza pode dar ao ser-humano, que são eles os momentos em família, irrompe num sábado de manhã por uma pastelaria dentro, com a destreza de quem parece não ter digerido nada desde a hora que acordou (literalmente...), escolhe uma mesa, procura o jornal da casa enquanto a Jolie lá de casa vai ambientar-se com a casa de banho, e quando por fim mentaliza-se que não existe jornal nenhum, dirige-se ao balcão e produz-se o seguinte diálogo;

Pensador - Bom dia minha Senhora, não tem nenhum jornal da casa que possa ler?
Senhora - Sim, sim...está aqui! Só estava a ver a coisa do cão. Pode levar.
Pensador - ??????

E a resposta é:
Muito. Muitíssimo mesmo. Beaucoup de angustia! Bota "a lot" de traumatizante nisso!
Não recomendo esta experiência à ninguém...pelo menos até ao momento em que nos damos conta, que a "Coisa do Cão" não é mais nem menos do que uma notícia publicada no JN que narrava a história de um cão de raça Rottweiler que atacou uma avó e uma neta de cinco anos pelos lados de Esposende.

Porque no fim...
No fim sentimo-nos estúpidos claro!

Acho que estou a precisar de descansar a cabeça.

10 dezembro, 2010

Até que ponto pode ser traumatizante...

...para um homem lindo, sereno, inteligente, esbelto,  gracioso, musculoso, culto, simpático, e tão charmoso quanto eu (Podia ter dito logo"Eu", mas o post deixaria de ter tanta piada...), que acossado pela pior das maldições atribuídas pela Mãe natureza, irrompe pela casa de banho com a destreza de quem parecia ter um chouriço "encalhado" dentro dele (literalmente...) e na hora em que desaperta finalmente o cinto para descarregar a causa do seu tormento e alcançar o céu...
....Paff!....deixa cair dentro da sanita as chaves do carro que estavam mal posicionadas num dos bolsos das calças...

E a resposta é:
- Muito. Muitíssimo mesmo. Beaucoup de tristeza! Bota "a lot" de traumatizante nisso!
Não recomendo esta experiência à ninguém...

(Ps: Repararam que nas etiquetas do post, coloquei "Humor rasca"? Pois...a verdade é que fiquei à rasca mesmo...só não me deu foi para rir...)

08 dezembro, 2010

Hoje é o dia 08 de Dezembro..

E festeja-se mais um feriado religioso, desta feita em honra à Imaculada Conceição, Padroeira de Portugal  desde o remoto ano de 1646.
Segundo o dogma católico, a Imaculada Conceição representa a concepção da Virgem Maria sem qualquer mancha do pecado original que era comum a todos os mortais.
O dogma relata que, desde o primeiro instante da sua existência, a Virgem Maria foi abençoada por Deus e carregada com paletes de graça divina, tendo vivido a sua vida de forma digna e completamente livre de pecado. (Nossa, coitada...que tédio deve ter sido!!!)
Bom...já é sabido por todos, ou pelo menos por todos aqueles que visitam assíduamente este blogue, que exceptuando o dia 25 de Dezembro - dia esse que simboliza a família em todo o seu esplendor e já por isso merece todo o meu respeito - todos os outros feriados que sejam de cunho religioso passam-me completamente ao lado.
Nos tempos dos Reis e dos Barões assassinados, perdão...assinalados, a Imaculada Conceição era uma santa muito popular, mas à partir de 1917 viu perder gradualmente o seu protagonismo e foi remetida ao esquecimento, devido à recém chegada da Nossa Senhora de Fátima cuja popularidade subia em flecha desde as suas alegadas aparições aos Pastorinhos da Cova de Iria. (As coisas que tu sabes Pensador...)
Bem...a Virgem mais idosa estava a ser preterida por outra mais nova. Que coisa mais previsivel...

Felizmente para nós, os "elitistas" da época não quiserem seguir as modas saloias do povo - que em questões de culto, troca a sua devoção por Santos e Virgens como quem troca de roupa todos os dias - e conservaram a festa em honra da Imaculada Conceição que mais tarde, veio a transformar-se em feriado.

Da história, nada mais tenho a acrescentar que não venha a ser repetido por um qualquer pastor da IURD, da Igreja Católica ou lá como se chama. Do feriado, mesmo que religioso, só espero que ele perdure para toda a vida. Serão sempre úteis para passear ou aproveitados para fazer obras lá em casa.
Agora, o nome...o nome esse é que ainda me faz confusão.
Se a Imaculada Conceição visa promulgar a ideia de uma "Concepção" da Virgem Maria sem pecado, porquê o nome de "Conceição"?

Este feriado não devia ser chamado de "Imaculada Concepção"??
Teria sido obra do(a) pronúncia/sotaque do povo? Será que o acordo ortográfico da época trocava com relativa facilidade os "p" pelos "is"? Terá sido alguma Rainha chamada Conceição que sugeriu ($$$$) ao clérigo a troca de nomes?
Ou apenas não soava bem?
Não era sonante...?
Não rendia tanto dinheiro...?
E já agora, porquê que o 8 de Dezembro deixou de ser o dia da mãe?
A Imaculada Conceição também não servia para mãe?

:-/

06 dezembro, 2010

É por estas e por outras...

Que às vezes mais vale a gente escolher melhor os blogues que quer frequentar...

Desde que me lembro que consigo dormir descansadamente (muito por culpa do raio do sono).

Finalmente, esta noite, por volta das 4 da manhã lá consegui adormecer após uma longa sessão de amor..

E não é que acordo às 6.30 horas aos berros porque sonhei que não sabia onde estava a minha segunda mãe?

Segunda mãe? Fosga-se....mas eu só tive uma mãe!!!

Que um homem possa ter vários pais sem o saber não é nada de estranhar. Muitos vivem sem conhecer um sequer. Agora um filho não saber que só tem uma mãe já seria mais raro.

O sonho só valeu a pena pela cara que a minha jolie lá de casa colocou quando eu aos berros decidi atirar-me pela janela !!

Hein?!...Que estranho. Não sei porquê mas tenho a sensação de que o final desta história não era bem este...

:))))

04 dezembro, 2010

Felizmente que o meu chefe não usa chapéu...

... senão acho que ele seria bem capaz de comê-lo...

Ontem...

Chefe - Pensador, pode fazer mais 2 horas extras logo à noite?
Pensador - Não, nem pensar.
Chefe - Mas nem pensar porquê?
Pensador - Porque se a empresa precisasse realmente de mim, não me mandaria para casa com 3 dias de castigo.
Chefe - Porra Pensador! Uma coisa não tem nada a ver com outra!
Pensador - Para si talvez não, mas tem para mim.

...pausa...

Chefe - Sabe que os vossos contratos (Meu e colegas) já vão terminar em Fevereiro?
Pensador - Sei.
Chefe - E sabe que vai haver algumas pessoas que vão ficar e outras que vão ser convidadas a ir embora?
Pensador - Já me ocorreu isso, sim..
Chefe - E também sabe que esse tipo de atitudes não abonam nada a seu favor e podem fazer com que seja inscrito na lista negra?
Pensador - LISTA NEGRA??? Xiiii... Bem...paciência.
Chefe - Não se importa???
Pensador - Que haja uma lista negra? Não, nem por isso. Eu falo com a minha mulher e ela arranja-me um pouco de lixívia "Neoblanc" para pô-la mais branca...
Chefe - ....aiiii....

(Ps: Juro-vos!...Estas minhas histórias no trabalho...davam bem para escrever o guião de um filme de comédia...hehehehe)

03 dezembro, 2010

Zero graus...
Era essa a temperatura assinalada pelo termómetro da minha cozinha quando me levantei esta manhã. A minha primeira reacção tinha sido de espanto. Seria mesmo verdade? Estaria sonhando?
Na minha vida, sempre tive a percepção de que zero graus seria a temperatura de congelação da água, mas as percepções esbarram sempre nos factos, e o facto era que, apesar da minha casa ser extremamente húmida, não se via nem um único floquinho de neve a pairar na cozinha.
O termómetro parecia funcionar bem, logo, a minha segunda reacção só podia ter sido de satisfação. A satisfação de quem acabava de se dar conta de que tinha uma casa boa. Uma casa que não deixava ganhar neve dentro dela.
Na verdade, a única neve que pude ver nesse imediato, encontrava-se quase toda depositada nas árvores, nas fruteiras, no passaroco que morreu congelado - e que permanecia ainda em pé - pousado no galho de uma cerejeira e no extenso relvado que se estende pelo meu jardim (A minha sogra chama-lhe quintal, mas eu gosto de lhe chamar de jardim, isto apesar de nunca ter posto lá os pés..).
Espreitei pela janela para ver melhor o estado da minha rua e eis que vejo mais neve...cobrindo desta feita o capô e o para-brisas do "chaço" velho que alguém se lembrou de deixar estacionado mesmo em frente à porta da minha garagem. Que porra, pensei eu...Isto tem algum jeito? Já não se respeita nada neste mundo.

No noticiário vespertino, também vi cair muita(s) neve(s). E alguma dentro de mim, já agora, mas essa já não constitui nenhuma novidade uma vez que já há quase 2 anos que convivo com ela.
Tomei um banho, vesti-me, bebi o meu café com leite. Preparei-me para sair à rua, como faço todos os dias, religiosamente, bem cedinho pela madrugada, para comprar esse delicioso pão fresquinho (quentinho neste caso..) que alimenta todos os dias a minha alma...através desses primeiros sorrisos que só ele consegue despertar no seio da minha família.

Antes de sair, olhei-me por instantes no espelho do Hall de entrada. Fiquei introspectivo.
Zero Graus...porra...ao que estado deixei chegar a minha vida.
Que espécie de homem me tornei eu, se já nem a um simples Grau tenho direito?...
O meu semblante ficou mais pesado, parecendo quase ter sido congelado por toda a angustia sentida nesse momento. Baixei o meu olhar. Resignei-me. Era o meu destino.

Abri a porta. Senti o sol nascente envolver o meu rosto. Ouvi os carros, as motos, as pessoas que circulavam...
Respirei bem fundo, senti a vida que se desenrolava aqui mesmo diante de mim. E por breves segundos senti-me confiante. Optimista, sonhador...mas sempre na medida do que me é permitido.
Que se lixe! Pensei eu...enquanto entrava no "chaço" velho que "alguém se lembrou de deixar estacionado mesmo em frente à porta da minha garagem" e seguia viagem, mais determinado do que nunca em mudar o rumo da minha vida...



01 dezembro, 2010

De Restauração já só se conhece os Cafés e os Restaurantes...



O 1º de Dezembro ou também conhecido por dia da Restauração da Independência, celebra o início da mais célebre revolta ocorrida em solo lusitano, no longínquo ano de 1640.
Diz-se que na época (que eu não estive lá para ver), Portugal era fustigado por uma onda de ataques constantes tanto no seu território como na sua frota marítima, que por sua vez seriam causadores de um descontentamento generalizado da população, com especial destaque para a burguesia existente que se via cada dia mais pobre, mal tratada e esquecida ás mãos da dinastia Filipina.(uiii.. que peeeeeena!).
Os nobres também não gozavam de melhor situação. Tinham perdido a maior parte dos seus privilégios e estavam a ser remetidos ao esquecimento, causado em parte pelo seu natural afastamento - demográfico - da corte que estava situada em Madrid.
Mas para a nobreza, essa situação seria intolerável na medida em que eles se negavam terminantemente a receber da corte Espanhola, o mesmo desdém que usavam direccionar ao seu próprio povo.
Era demasiado humilhante. Convenhamos que ser cão é uma coisa, mas cães de classe tem privilégios e tem que ser tratados de forma distinta.
E foi então que nasceu esta ideia da revolta e a vontade de derrubar os representantes do rei em Portugal. Após algumas reuniões realizadas secretamente (Para fazer "complots" e facadas nas costas, ninguém nos bate pá!), ultimaram-se os pormenores para o início de uma guerra que durou 24 anos e que culminou na mais estrondosa vitória que o povo Português logrou alcançar ao longo da sua história.

Conto tudo isto porque tenho o pressentimento de que hoje, já quase ninguém sabe ou liga sequer para esta história.
Para o cidadão comum, este é só mais um feriado e pronto.
" É passado pá! Queremos lá saber dos hérois e dos barões assinalados! Venham dai é mais feriados para a gente poder curtir uma "Night" e beber uns "Shots" na Disco."

E é por isso que, passados que foram estes 350 anos desde a data dos acontecimentos, tenho tendências a achar que o Dia da Restauração da Independência nunca fez tão pouco sentido como nos dias que correm. Creio que num futuro não muito distante, ele está claramente condenado a desaparecer.
Quem hoje consegue atrever-se a dizer frontalmente - e sem correr riscos de parecer hipócrita -  que ama a sua pátria e que se orgulha em ser Português?
Sejamos honestos. Hoje limitamo-nos a cantar o hino quando joga a Selecção e só metemos a mão no peito quando o Mourinho festeja 10 anos de carreira ou quando o Cristiano Ronaldo marca 2 ou 3 golos num qualquer jogo de futebol.

É pena sim, mas são apenas reflexos destes tempos que vivemos e que os políticos tão orgulhosamente alimentam...

30 novembro, 2010

Contra as fomes de amor...





Já alguém tinha afirmado no passado, que para Um povo ser humilde, tinha que ser escravizado.
Foi uma ideia que sempre me assustou e a qual nunca quis alimentar.
Mas eis que nos chegam notícias destes recordes alcançados pelo Banco Alimentar Contra a Fome, quer em alimentos doados quer em números de voluntários dispostos à ajudar, e vejo-me de repente a questionar-me a mim próprio se estas noticias não seriam uma prova visível de que a afirmação citada...até tivesse um fundo de verdade.
Em tempos de crise, deixamos de ser tão egoístas, somos mais humildes e o nosso coração fica mais aberto a quem precisa.
Talvez porque começamos a ver/perceber melhor o significado de se viver na pobreza.
De viver à margem, excluído, sem voto...
  Talvez porque a dor sentida por todos aqueles que vivem nos meandros da miséria e na angustia de saber como hão de conseguir alimentar a sua família, começa a tocar-nos...bem fundo na nossa alma.
Porque nós também temos filhos...
Nós também temos família...
E nós também sentimos amor por eles...
E então começamos a pensar em tudo o que isso significa. 
Naquilo que valemos, tanto para nós como para o mundo.
Naquilo que poderíamos sentir se um dia estivessemos no lugar de um desses necessitados...
..e recebêssemos naquela hora, uma mão estendida...
..um carinho, um sorriso, um abraço amigo...
Em forma de Farinha, de Arroz, de Açúcar, de Pão...
....

Talvez porque...
 ...O "ser humano" até seja mesmo generoso afinal...


28 novembro, 2010

Quem quer comprar??

Que eu vendo já esta porcaria na hora!

Mas só com dinheiro na mão, claro!
Nada de Visas,
 nem de Cheques carecas...
..porque careca já está a minha carteira que chegue..

My blog is worth $5,080.86.

(Ps: Se for por metade do preço também vai!)

(Ps2:/Errata: O que eu quis realmente dizer é que por um 1/4 do preço também vai!)

Porque aos olhos do mundo...

...Todos os seres são especiais...




A tristeza de uma perda só consegue ser superada com a chegada ou o nascimento de uma nova alegria...

27 novembro, 2010

Quem nasceu para lagartixa nunca chega a jacaré


Chave ganhadora: 9, 28, 36, 41, 49  + 5 e 7

Já aqui o "Je", também conhecido por "Grande matraquilho", "O maldito" ou também por "Pobre triste, infeliz"...ficou com mais 45 milhões 322 mil 9 centos e ....3 novas razões para amaldiçoar o raio da sua vida.
Porquê, perguntam vocês?
Bem...porque parece que ganhei 70 euros e 24 cêntimos como consequência de ter conseguido acertar em 3 números e 2 estrelas.
E de que forma isso me torna infeliz?
Porque preferia nunca ter ganho a merda dos 70 euros e nunca ter registado esta chave...

9, 29, 36, 41, 50 + 5 e 7.....

PORRA PÁ!!! MAS QUE MAL FIZ EU AO MUNDO??

26 novembro, 2010

Ai que se a inveja matasse...

...Acho que deixaria de haver mulheres sobre a terra...
O que seria trágico diga-se! Quem gostaria de se imaginar a viver num mundo sem mulheres?
Eu estou bem seguro que não serei um desses, porque para mim, as mulheres foram a melhor e maior maravilha alguma vez criada pela mãe natureza. (sendo o 2º lugar ocupado pelo microondas).
Mas não sejamos tão pessimistas. Talvez o cenário até nem fosse assim tão dramático quanto poderíamos crer à partida.
Mas no entanto, creio que todos concordam comigo que a ser verdade, nós os homens seriamos todos condenados a andar à batatada, com pedras, paus e tudo o resto menos dentada (foi só para rimar) no sentido de conseguir disputar a pouca atenção das raras donzelas que pudessem circundar a nossa zona.
Que nem cães sarnentos em disputa pelo mesmo osso...ok.. ok...esta era perfeitamente escusada dizer.

Mas sabiam que ontem foi um dia importante?
É verdade, celebrou-se por todo o mundo o "Dia Internacional para a Erradicação da Violência Contra a Mulher".
Exactamente minhas meninas, "Violência contra a Mulher", isso diz-vos qualquer coisa?
Pois eu cá gosto de acreditar que sim, que este dia possa dizer muito a toda e qualquer verdadeira mulher que se preze ser chamada dessa forma.
Mas confesso que ontem me senti bastante desiludido com a maior parte delas.

Porquê? Muito simples.
Procurei por todos os blogues que tenho por hábito frequentar, e onde, usualmente, costumo deixar algumas impressões minhas (vulgo comentários), algo que estivesse ao encontro da temática desse dia, que aflorasse o tema e pudesse abordar, como por exemplo, as razões que possam estar por detrás de um comportamento tão selvagem, hediondo, que no nosso dia a dia é responsável por um sem número de mortes e que diariamente vitimiza milhões e milhões de mulheres por todo o mundo.
Procurei e procurei...e fiquei frustrado por não ter encontrado nada.
A única que se lembrou de ressalvar esta data, e que merece por isso os meus parabéns, foi a Angelik que num post simples fez aquilo que mais nenhuma mulher pareceu saber fazer. Honrar a sua condição de mulher.
Porque o resto foi simplesmente desolador, nem a Pipoca mais Doce, blogue maioritariamente feminino que deve ser seguramente um dos espaços mas frequentados da blogosfera, teve a sensatez de postar qualquer coisa à respeito.
E não fizeram nada porquê?
Porque pelos vistos...estava tudo mais interessado em falar mal das mamas da Rita Pereira.



É verdade minha gente, ouviram todos bem.
No dia em que se celebrava por todo o mundo a "Erradicação da Violência Contra a Mulher", as mulheres optaram por criticar fervorosamente o vestido generosamente decotado que a actriz Rita Pereira decidiu usar na cerimónia de entrega dos Emmys, onde pela primeira vez na nossa história, uma produção portuguesa conseguiu ser distinguida com um Emmy para melhor novela.

Dá mesmo para acreditar numa coisa assim?

No dia em que se celebrava por todo o mundo a "Erradicação da Violência Contra a Mulher", as mulheres portuguesas decidiram fazer mais uma vitima!!!

Juro-vos! Eu fico burro com isto!...

25 novembro, 2010

Acho que mais valia ter feito greve...

Após uma situação menos feliz que envolveu a minha pessoa e que ocorreu no meu local de trabalho há coisa de 5 meses atrás, tendo-me ela feito valer um processo disciplinar que resultou, por fim, em 3 dias de suspensão sem vencimento...eis que o nosso querido Pensador (eu, para quem ainda tiver dúvidas) decide dar mostras de que aprendeu bem a lição...

Chefe (gritando para o nosso encarregado) - Porra Pá! Estes Caralhos só fazem merda!!!
Pensador (murmurando para o colega do lado) - ...Pois...e os cús passaram a fazer mijo...
Chefe - O que é que você está por ai a dizer??
Pensador - Estou a explicar aqui ao meu colega que para um caralho fazer merda tem que estar bem rijo!
Chefe - Aaaaahh... (!?)... O quê??? Venha já imediatamente ao meu escritório!!
Pensador - O "Por favor" também se usa...

(Ps: Isto está a ir de mal a pior. Mas sosseguem que ainda não foi despedido....disse bem...ainda...)

21 novembro, 2010

Já se foram todos embora?



Ou ainda temos algum desses fedorentos a deambular por ai?
É que eu gostava imenso de voltar a sair à rua...
...Para rever o meu azul do céu...
...E sentir o amarelo cor de sol no meu rosto...
...só que...
...ainda vai demorar alguns dias até que o nosso ar esteja de novo respirável...
...e perca este cheiro nauseabundo...
...da podridão que governa o mundo...


20 novembro, 2010

Ontem foi o Dia International do Homem

Por isso...meninas...
Sejam lá meiguinhas e muito boazinhas com eles...
E este fim de semana...
Sem que eles estejam a contar com isso..
Façam-lhes uma bonita surpresa...
E ajudem-nos lá em casa...



Vá-lá!
Um pequeno esforço, sim?
Sei que não vos vai custar assim tanto...
E vocês bem sabem o quanto eles merecem...



17 novembro, 2010

Ay mi madrezita que hoy yo muero de felicidad!***



Espera ai!
Será mesmo verdade?
Será que sonhei??
Foi mesmo o meu Portugalinho que acabou de espetar 4 secas à actual campeã do mundo????
Credo Muchacho!
Ma qué gusto me da verte jugar si bien!!

(*** Que é como quem diz: Nós, quando é a feijões ganhamos sempre...)

E mais conversas tenebrosas...

Vou vos dizer uma coisa, a cada dia que passa, adoro cada vez mais este meu novo trabalho...

Motorista - Boa tarde Sr., pertenço à firma Mota & Barros (nome fictício) e venho aqui buscar uma carga para Madrid.
Pensador - Sim..sim..já sei do que se trata. Olhe, faça-me um pequeno favor. Procure o meu chefe que está vestido com uma bata verde e que deve estar neste momento no cais 5 a carregar o seu colega.
Motorista - Hein ?!?...O seu chefe está a fazer o quê ????
Pensador - Está a carreg...Ahhh! Pois... realmente...raios parta a lingua Portuguesa!

16 novembro, 2010

Amor ou Temor?


A verdadeira questão que se coloca hoje em dia não é saber se Deus existe ou não. A verdadeira questão é saber se após conhecer esse Deus poderemos continuar a acreditar que ele é de natureza boa.

E se aqueles que responderam sim ...o fizeram por recearem o inferno...

15 novembro, 2010

As várias faces da verdade...

Após ter pedido perdão ao mundo por todos os crimes cometidos no passado pela mão da Santa Igreja, e, alguns anos mais tarde, ter pedido um novo perdão pelos seus "requintados" pecados sexuais, a Igreja pede agora aos nossos políticos que sejam mais honestos e verdadeiros, sobretudo no que toca aos centros de decisão da gestão pública.


Excepto é claro, se a dita "verdade" se revestir de uma forma circular que possa fazer lembrar algo tão fascinante como um anel de 24 quilates por exemplo.
Sim porque, como é bem sabido por todos, a verdade sempre foi encarada como um desafio espiritual para o homem, e, no mundo dos valores morais, existem sempre algumas verdades que, com o tempo e por força das circunstâncias, acabam por prevalecer em detrimento de todas as outras...

Mas isso até nem interessa muito neste momento. O que eu gostaria mesmo, era de ver a Igreja a pedir coisas menos impossíveis de concretizar e que estivessem mais ao alcance da natureza humana.


13 novembro, 2010

Quem anda à chuva, molha-se...

E quem brinca com o fogo?


Queima-se! Obviamente....


Reflexos inoportunos...

Pensador foi buscar o seu filhote à catequese....



Filhote - Pai, conheces a Santa Unção?
Pensador - Sei-lá quem é essa! De Santos, só conheço o S. Pedro, o S. João, o S. António e...também os "Santos e pecadores".
Filhote - És terrível Pai. A Santa Unção é uma graça que se dá aos doentes e ás pessoas em fim de vida, para que possam morrer em paz e sem pecados.
Pensador - E como é que eles dão essa graça?
Filhote - Molham o dedo num óleo especial e fazem um sinal da cruz na testa e nas mãos da pessoa.
Pensador - E quanto é que eles cobram por isso?
Filhote - ....(?)....
Pensador - hahaha... Estava a brincar!!! ***

(*** - Não estava nada, mas tive que disfarçar de algum modo para não deixar o meu filho preocupado...)

12 novembro, 2010

Morreu o Senhor do Adeus


Mas porquê do Adeus?
Será que o homem, que faleceu ontem com 80 anos e que ficou assim conhecido por acenar aos carros e às pessoas que passavam perto da zona do Saldanha, não poderia ter tido a intenção de dizer um "Olá", um "Bom dia", ou um "Estou contente por te ver", em vez dum tão curto e tão triste "Adeus"?
Será que alguma vez alguém se lembrou de lhe perguntar?

 Somos todos bons rapazes...mas nunca acreditamos naquilo que é bom ou positivo, o que os outros possam ter a melhor das intenções...

Notícias " La Palissianas "

Baseando-se num relatório international  sobre a evolução do fenómeno das drogas e toxicodependências em Portugal e na Europa, a RTP1 decidiu elaborar uma peça noticiosa que pretendeu divulgar algumas conclusões do dito, deixando o La Palisse todo roídinho de inveja, no que a escolha do seu titulo diz respeito:




É evidente que deixou de ser um fenónemo juvenil!
Que eu saiba a Droga consegue destruir os neurónios, a saúde, a auto-estima e o amor-próprio dos "putos", mas não consegue parar nem o crescimento nem o envelhecimento!
Esses "madurinhos" que ainda hoje se encontram agarrados à droga, são os mesmos que na década de 80, quando ainda eles eram simples adolescentes, conheceram o maior pico de drogas em Portugal e tiveram contacto com ela pela 1ª vez.

E se nada for feito entretanto, é só esperar mais alguns anos para ver o fenónemo da droga estender-se também á classe dos idosos...

10 novembro, 2010

Perfeita uma ova...

Ao visitar o blog da Pipoca mais doce, fiquei a saber que a Gisele Bünchen encarnava aquilo que uma amostra representativa do mundo feminino considera como maior exemplo de um corpo perfeito e expoente máximo do glamour. Essa afirmação surgiu em sequência da sua participação num baile de máscaras organizado no Hotel Pozzo di Borgo, para celebrar o 90º aniversário da edição francesa da revista Vogue.
Meninas, desculpem-me que vos diga mas desta vez vocês desiludiram. Esta afirmação só demonstra a subjectividade ridícula que pode transparecer por vezes num processo de avaliação, e o quão dispare pode se tornar a noção do que é "belo e estético", que separa o mundo dos homens do mundo das mulheres.
Já o tinha dito no blog da Pipoca, mas vale a pena repetir-me, aquilo que o mundo das passerelles considera como corpo perfeito, é aquilo que o mundo clínico apelida de perfeito anoréctico.
Francamente, onde raio é que eles conseguiram ver perfeição nisto?
Não brinquem comigo. Só se tencionaram dizer uma "perfeita esquelética" porque de resto, sinto muito mas não vejo nada que possa ser considerado perfeito neste embrulho.

Louvo porém, o esforço da Pipoca ao ter escolhido a melhor foto do evento, no sentido de tentar fazer passar (em vão!) a imagem de uma Gisele bonita, exuberante, brilhante, mas...na minha opinião, ou o fotografo fez um péssimo trabalho ou então a máquina de Photoshop anda a precisar de mudar os filtros, porque longe de estar bonita, o que a Gisele está mesmo é assustadora.
Eu até vou mais longe!
Como é possível que uma mulher tão jovem (30 anos) possa nos parecer tão velha?
Sem querer entrar em exageros, mas, à primeira vista, quem olhar para a foto, seria bem capaz de lhe dar pra ai uns 45, no mínimo...

08 novembro, 2010

Um dragão que vale 5 estrelas!

Os nortenhos sempre tiveram um feitio muito peculiar. Quando se dão conta que não conseguem lá chegar de punhos fechados, abrem a mão, e espetam-lhe com a uma mão cheia.
Mas que massacre aconteceu ontem à noite no estádio do Dragão!
Que tragédia! Que chacina! Que carnificina! Que...que...que delírio!
Sinto-me um homem previlegiado por ter podido assistir a este feito histórico do F.C. Porto, que se traduz também na mais expressiva goleada imposta até hoje ao seu maior rival de sempre, o Benfica.
Com garra, alegria, alma, e paixão, Hulk, Falcão e Varela tornaram-se os artilheiros de serviço que contribuíram para um prodigioso 5-0 que decepou completamente um Benfica moribundo, agonizante, humilhado, padecido pela vergonha.
Dizem que os grandes heroís se revelam quase sempre nos momentos mais fatídicos da história, mas sem haver qualquer derrame de sangue e sabendo dar a volta às tradições, este F.C. Porto conseguiu a proeza de ficar para sempre imortalizado no coração dos tripeiros e na galeria dos grandes campeões.

Foi brilhante!...foi mágico!...foi magnífico!!
Obrigado Porto e Parabéns para toda a equipa!

06 novembro, 2010

Conversas tenebrosas #2



Chefe (mas pouco) - Pensador, já fostes à consulta do médico de trabalho?
Pensador - Sim
Chefe - E? que tal correu?
Pensador - Estava a correr bem...até chegar a parte em que ela se lembrou de me dizer que eu tinha de fazer religiosamente uma caminhada diária de 30 ou 40 minutos, em compasso rápido, para queimar alguns dos meus excessos visíveis e melhorar a minha qualidade de vida...
Chefe - E tu que respondestes?
Pensador - Que se aquilo não parecia resultar com ela, também não haveria de resultar comigo.
Chefe - Pá!! ...mas tu bates bem da moina????


Ps: Agora sim, é mesmo oficial, estou inteiramente e verdadeiramente preocupado comigo :(

03 novembro, 2010

Será que tenho uma costela comunista?

Ou terá sido apenas uma mera coincidência?
É que hoje, quando visionava o telejornal da SIC, deu-me para ouvir o resumo habitual da "palhaçada" que usualmente decorre no parlamento, e, entre muitas asneiras que foram ditas por lá, prestei a particular atenção numa pérola - oportuna, diga-se - que o Sr. Jerónimo de Sousa achou por bem mandar para o nosso querido Engiiiinheiro Sócrates.

"Que o sr não quer assumir a paternidade da criatura (orçamento), já eu me tinha apercebido"

Ora, não é que no meu post publicado a 25 de Outubro deste ano, quando me pronunciava sobre o imbróglio criado pelo PS e PSD, em torno do orçamento...eu já tinha afirmado precisamente o mesmo? (embora com palavras ligeiramente diferentes...)

Tinha eu dito:

"Se a "criança"(orçamento) fosse boa, e bonita, não faltaria por ai quem quisesse adopta-la ou assumir a paternidade da mesma, mas como é feia, gorda, e má, todos querem fugir dela a sete pés"

Viram? Teria sido apenas uma coincidência? Será que tenho uma pequena costela comunista dentro de mim que me fez pensar essas coisas? Ou será que o Sr. Jerónimo de Sousa também passou a frequentar o meu blog afim de procurar ideias para elaborar os seus discursos?
Credo Maria, que eu ainda gostava de saber!....hehehehe


01 novembro, 2010

Conversas tenebrosas...

Sim, é isso mesmo...Eis o mais recente exemplo de uma conversa quiçá tenebrosa, à meio caminho de se tornar hilariante, que se produziu esta manhã no hipermercado Modelo da Póvoa de Varzim, por volta das 10 horas 07 minutos e 39 segundos (mas que homem sensível aos pormenores este Pensador), enquanto tentava desesperadamente comprar pão, esperando por isso pacientemente pela minha vez logo atrás de uma senhora idosa (pelo menos parecia!), que por sua vez, talvez movida pela ânsia de encontrar o pão perfeito (comportamento bem típico das mulheres), teimava em apalpar todas os pães, cacetes, trigos e baguetes que eu... tinha a intenção de comprar.

Quando por fim se fez luz na parvolândia, decidiu escolher o melhor saco de pães que por lá havia, tendo-se virado para mim, dizendo:

D.Baguete - Que desconsolo, estes pães estão todos moles e amassados.
Pensador - E sabe porquê minha senhora?
D.Baguete - Não..!?
Pensador - Porque antes da senhora, já deve ter havido seguramente uma boa vintena de pessoas que se lembraram de passar a manhã a apalpar o pão todo que estava nos cestos, antes de decidir por fim compra-lo, tal como a senhora acabou de fazer agora...



Este modelo que todos podem ver aqui representado na figura, está muito longe de ser o tal "Modelo da Póvoa", mas se por acaso algum de vós souber onde posso encontrá-lo, per favore, sejam divinos e tenham a grande gentileza de me dizer onde é...obrigado.

31 outubro, 2010

Ladrão endinheirado, nunca morre enforcado

É popularmente conhecido como o "Ladrão dos Ricos", mas ao contrário do que sucedia com o nosso lendário Robin Hood (Robin dos bosques), este aqui guarda tudo só para ele e não partilha nem um tostão que seja com os mais pobres e desfavorecidos.
Após um pequeno interregno, eis que o mais famoso mordomo dos crimes de colarinho branco em Portugal (também conhecido por João Vale e Azevedo) volta a estar na ribalta, de novo associado à uma história com contornos criminais.
Tudo isso porque, segundo notícias avançadas pelo Jornal de Notícias, o antigo presidente do Benfica, que se encontra actualmente a fazer vida de lorde em Londres, terá forjado as garantias que serviram para ajudar os arguidos Carlos Marques e Diamantino Morais a conseguir ludibriar o BPN (Banco Português de Negócios) num processo em que se investiga uma fraude de 100 milhões de euros de que é vitima o referido banco.
Não deixa de ser engraçado que em Novembro de 2008, o J.V.A já tenha sido notícia por ter burlado o BPN em 2 milhões de euros e que, passado todo este tempo, não tenham sabido aprender a lição e tenham caído novamente no conto do vigário.
Costuma-se dizer que à primeira toda a gente costuma cair, que na segunda era só para quem quisesse e que à terceira seria só mesmo para quem fosse burro, e já que só vamos na 2ª, não ficarei surpreso se daqui algum tempo venham a surgir noticias de um novo caso de fraude envolvendo as figuras de J.V.Azevedo e do BPN.

Desde que o Vale saiu em liberdade em 2004, após ter cumprido cerca de 3 anos de prisão preventiva, que se acumulam contra ele as acusações e casos de burlas, enganos, fraudes, falsificações, abusos de poder, de confiança, desvios de verbas, dividas, e até, pasmem-se, rendas por pagar.
O homem parece que sofre de uma espécie de alergia em pagar seja o que for, sempre que o seu nome é mencionado, vem sempre acompanhado com as maiores conotações negativas que possam existir.
Diz o povo, na sua imensa sabedoria, que o ladrão que rouba ladrão costuma ter cem anos de perdão,  mas, na minha modesta opinião, acho que o J.V.A já anda a brincar demasiado com o fogo e a abusar estupidamente da sua sorte.
É certo que ele pode continuar a gozar com a justiça portuguesa e a fazer do nosso povo burro, porque tais procedimentos já estão bem enraizados na cultura Fidalga/burguesa/aristocrata, e, salvo seja, penso que não haverá ninguém neste planeta que o queira condenar por isso, até porque na maioria das vezes o povo também ajuda a alimentar essa imagem, mas ele...não pode jamais menosprezar o poder, o circulo de interesses e o painel de influências de uma classe social a qual ele pertence e da qual vai conseguindo retirar as bases da sua fortuna.
Talvez ele não saiba, mas essa gente não tem por hábito alimentar nenhum sentido de humor, além de ser rancorosa e orgulhosa quanto baste sempre que alguém se lembre de mexer com o dinheiro delas. Enquanto acreditarem que poderão reaver o que perderam pela acção dos tribunais, vamos que vamos, mas...que acontecerá quando eles tomarem consciência que os tribunais são ineficazes? que nada podem fazer? Que está tudo perdido?
Será que eles irão tomar isso a bem?
Hummmm...não sei não...temo muito pelo futuro do J.V.A, mas a verdade é que também não deixará de ser bem feito.
Já minha mãe me dizia: "Quem anda à chuva, molha-se"...

30 outubro, 2010

Eu não vos disse?

No mesmo dia em que foi divulgado na imprensa os resultados de uma sondagem da Universidade Católica que davam a queda a pique do PS e a vitória absoluta do PSD (40%) nas intenções de voto, o objectivo primário e o melhor (para o PSD) já estava feito, logo, o pior (para nós) só tinha razões para acontecer...






27 outubro, 2010

Ainda sobre o Orçamento de Estado para 2011

"Coloca mas é um post que me faça rir. Para chorar já basta a crise."


A Ni pediu...logo...o Pensador só tinha que dar...
Vamos lá ver então, se os meus neurónios conseguem germinar uma espécie de panaceia - delirante - que seja capaz de fintar esta nossa sedenta existência e crise generalizada de sorrisos..

***********

Diz-se por ai...que após a aprovação do OE para 2011, a nossa carteira vai adquirir um grau de expressividade tãaaaao grande, mas tãaaaao grande, que, desconfia-se que a música que mais irá bombar e que mais passará a ser conhecida/cantarolada pela maioria dos portugueses, mais concretamente a partir do dia 15 de cada mês, irá ser esta...
 
(Dica: Prestem muito atenção ao início do refrão!)



Ps: Sei que é uma piada muito rasca, mas relembro os meus queridos amigos de que estamos todos a enfrentar um plano de austeridade do governo que não tem precedentes e que o mesmo está a afectar todos os quadrantes das nossas vidas, inclusive o sentido de humor.

25 outubro, 2010

Venha dai o FMI



Então malta! Estão preocupados com um eventual chumbo do Orçamento de Estado para 2011?
Naaahhh! Mas que nada, deixem-se disso.
Asseguro-vos que o OE2011 conseguirá passar na assembleia com a maior naturalidade do mundo.
O problema é que estamos a lidar com uma matéria extremamente sensível, e, uma vez que este OE é um dos piores jamais criados até hoje desde a revolução dos cravos, ninguém quer assumir abertamente a responsabilidade pelo fracasso da sua implementação, justificando-se desta forma todo este folclore politico (Tragicomédia) que paira no ar, antes da sua garantida aprovação que será feita daqui alguns dias.
Se a "criança" fosse boa, e bonita, não faltaria por ai quem quisesse adopta-la ou assumir a paternidade da mesma, mas como é feia, gorda, e má, todos querem fugir dela a sete pés e se puderem apanhar a moral de costas para atirar o "embrulho" para o rio, tanto melhor.

Tal como alguém da oposição já tinha vaticinado há semanas; "Somos um país de fiteiros. Mais cedo ou mais tarde, eles (PS e PSD) acabam sempre por se entender".
Estes são os contornos de uma história que já é sobejamente conhecida e que tem tendência para ser repetida muitas vezes. Ameaçam que tencionam chumbar o documento afim de obter mais alguns benefícios - a maior parte  deles pessoais, políticos ou partidários-, mas chegada a hora da verdade, é vê-los enfiarem todos o rabo entre as pernas e assobiarem para o lado.
Não pretendo tornar-me nenhum Professor Chimango, para me armar em adivinho (Até porque esses dizem que adivinham tudo mas acabam sempre por nunca acertar em nada), mas preparem-se porque daqui alguns dias vamos todos poder ver o "bandido" ser aprovado na assembleia com votos contra do BE, PC e CDS, e a cómica abstenção do PSD.

Parece incrível mas é verdade, como é possível que o nosso país, o tal que já tinha um atraso de 20 anos em relação à maioria dos seus companheiros na CEE, vai perder, de um dia para outro, mais 30 anos de evolução graças à porcaria de um documento que ninguém deseja sem ser a classe capitalista e os fidalguinhos do costume?
Como pode o PS, sendo ele um partido caracterizado sobretudo pela sua vertente mais social e trabalhista, ceder aos interesses do capitalismo e lançar uma aberração desta natureza na nossa praça pública, penalizando gravemente a classe operária que já de si era desfavorecida e que agora vai ficar ainda mais pobre e desprotegida?
E como pode o nosso povo assistir a tudo isso com o maior dos ócios e sem um resquício de vontade para mexer uma palha que seja?
Será que somos assim tão lorpas? Não temos amor próprio? Nem sequer um pingo de vergonha?
Se esta situação ocorresse na França ou na Espanha, credo jaaasus! seria o fim do mundo em cuecas. A esta hora, já todo o país estaria em chamas e o governo a cair em bloco, mas nós...porra! a nossa inépcia é arrepiante! chega mesmo a ser escalabrosa!
De tão preguiçosos que nos tornámos, já parecemos aqueles porcos que foram alimentados com farinha e estão agora á espera de ir à faca.
Sinto uma grande tristeza em dizer isso, mas a verdade é que, se já houve homens de verdade neste país, então esses homens já morreram todos, porque hoje, a malta só sabe comer e cag*r.

As SCUTS passaram a ser portajadas - com tarifas proibitivas! - afectando a vida de milhões de portugueses que se viram obrigados a recorrer novamente às antigas Estradas nacionais, obsoletas, penosas e demoradas. Os medicamentos deixaram de ser comparticipados pelo estado para a angústia de milhares de reformados cujo valor das suas reformas já não chegava para suprir todas as suas necessidades de medicação/tratamento e que agora vão passar a comer pão e água, e a viver de esmolas da familia, caso não queiram passar a sofrer mais do que já sofrem actualmente(Coitado de quem é velho e precisa!). O IRS e o IVA vão aumentar, logo, os salários e a capacidade de compra irão baixar. As deduções fiscais e os reembolsos do IRS vão diminuir...e...para cereja no topo do bolo, temos ainda o preço do Petróleo que não tarda nada vai voltar a subir.

Para embelezar ainda mais todo este cenário, anda agora também uma grande parte do país preocupado com a eventualidade de o FMI entrar por aqui dentro e tomar conta dos nossos destinos, o que seria trágico, dizem eles.
Mas eu pergunto: Que raio poderia tirar-nos o FMI???  Que temos nós que ainda possa ser suprimido?
Nós já não temos nada! Estamos tesinhos da silva! Será que se pode tirar algo a quem já nada tem?

Podem sim...é proceder à uma reestruturação e eliminação de alguns institutos públicos dispendiosos, tais como esses governos civis absoletos que só servem para encher a mula de alguns "Boys" amigos do governo, e reduzir também esses empregos de gestores e assessores públicos inúteis, que são principescamente bem pagos à conta de uma competência fantasiosa que não se verifica na realidade, e que afundam gravemente as contas do nosso erário público.
E ai sim...já entendo melhor porque razão o FMI consegue deixar muita gente nervosa...

Mas olhem, sabem que mais? Sinto-me cansado.

19 outubro, 2010

A verdadeira importância de cada um de nós...


"Sou um só, mas ainda assim sou um. Não posso fazer tudo, mas posso fazer alguma coisa. Por não poder fazer tudo, não me recusarei a fazer o pouco que posso. O que eu faço é uma gota no meio de um oceano, mas sem ela o oceano seria menor."
(Max Gehringer)

14 outubro, 2010

Diz que é um animal sensual...

Foi na TvMais desta semana que saiu publicado na primeira página, o nosso muy carismático JCB (José Castelo Branco), que, após uma passagem infeliz pelo mundo da música e o retumbante fracasso que foi o lançamento do seu livro, tenta agora alcançar um novo fiasco, mas desta feita a nível international.
Para o efeito, decidiu despir-se totalmente de preconceitos e mostrar toda a sua sensualidade animal numa qualquer praia deserta de Portugal (ufa!), para desespero dos poucos transeuntes e dos peixinhos que circundaram aquela zona naquela hora e que viram as suas águas ficarem subitamente poluídas, sem que tivessem feito nada de mal para merecer tal.

«Sou um animal sensual» afirmou ele na revista, e de uma forma bastante inteligente, diga-se.
Não sei se esta afirmação teve alguma relação com a descoberta de 200 novas espécies de animais feita em Papua - Nova Guiné, mas atrevo-me a dizer que ele foi inteligente, porque desta forma conseguiu demonstrar o seu bom gosto ao demarcar-se do tradicional "Sou uma bicha sensual", que, juízos de valor à parte, revela um certo grau de paneleirice que à meu ver ficaria bastante mal na imagem do JCB.(ah ah ah ah ah ah)

«Sinto-me uma autêntica Sereia» continuou ele, desmistificando dessa forma as razões que levaram as Sereias a serem tão temidas pelos marinheiros no passado, por estas serem possuidoras de uma voz que os enfeitiçava e os conduzia até zonas rochosas onde posteriormente os seus barcos naufragavam e eram esmagados em pedacinhos.

«Os anjos, tal como eu, não tem sexo!» finalizou ele, qual bom samaritano e amante confesso das verdades óbvias à La Palisse, uma vez que é sabido que os anjos reproduzem por partenogênese e não podem praticar sexo lá no céu (Puxa que Deus é mesmo antiquado, nê?), e o JCB esse....verdade seja dita, quem raio é que gostaria de ter sexo com ele?

Credo! Jaaasus! eu só de pensar nisso, já fico com os cabelos todos em pé!

09 outubro, 2010

Eu, grande palhaço, me confesso...


Num passado não assim tão distante quanto isso, digo eu, cheguei a trabalhar (Sim, trabalhar...nada de risadinhas por favor!) numa empresa directamente ligada ao sector dos lacticínios.
Dessa dita época, não consigo relembrar-me de nenhuma situação que possa ser tida como muito relevante, excepto o facto de lá ter conhecido tempos áureos e felizes.
Trabalhava bem, ganhava bem, comia bem, bebia bem, ...martelava bem..., conversava bem, sentia-me bem, respirava bem, e, apesar de viver permanentemente rodeado de leite, a verdade é que até cometia a proeza de cheirar bem, excepto claro, naquelas horas dramáticas em que, por imperativos legais da mãe natureza, também era forçado a defecar bem.
Poderia também dizer-vos que parte dessa felicidade se devia ao facto de ter exercido uma missão de chefia nessa dita empresa, e de ter lá ganho montanhas de dinheiro, tornando-me milionário, mas isso seria mentir com todos os dentes que me restam e não me quero arriscar de forma alguma a ter que comer papinha Cerelac para o resto da minha vida.
Não, embora tivesse sido responsável por toda a actividade do meu sector, a verdade é que nunca fui oficialmente reconhecido como chefe ou coisa que lhe valha (monetariamente falando é claro, que isso de ser chefe em troca de algumas palmadinhas nas costas é coisa para os Salazaristas...).
Todavia, sinto o grande orgulho de poder vos dizer que cheguei lá muito perto. Muito perto mesmo, tão perto que quase consegui lhe sentir o cheiro. Não me invejam, mas saibam todos que fui um distinto Operador de produção.
Daí até chegar à categoria de chefe, seria apenas necessário subir mais uns 4 ou 5 níveis na pirâmide de evolução. Coisa pouca, como é evidente.

Mas apesar de não ter sido um, a verdade é que nessa época tive um chefe que me adorava. Tratava-me como se de um filho se tratasse, excepto em todos as saídas de serviço, altura essa em que, estranhamente, mandava-me sempre ir comer à minha casa.
Não foram raras as vezes em que, nas horas de maior aperto no serviço e perante a manifesta falta de genica evidenciada pelos meus outros colegas de trabalho, ele se virava para mim e dizia-me em breves tons de desabafo:
- Ai Pensador, mais 3 ou 4 como tu e a empresa não precisava de empregar mais ninguém.
Ao que eu lhe respondia:
- Pois não empregava...eu e eles a deitar fogo em cada canto da fábrica e ela ia abaixo num instante.
- És intratável - Finalizava ele. (ainda hoje estou sem saber o porquê...)

Enfim, gostaria apenas de dizer que embora nunca tivesse conseguido ser o empregado do ano (nem do mês, agora que penso melhor nisso..), a verdade é que deixei marcas profundas naquela empresa. Marcas que, segundo se consta, ainda hoje perduram.
Refiro-me à uma certa vez em que, empolgado pela efusividade do meu trabalho (minto, foi a Joana que se debruçou ligeiramente sobre uma palete, deixando o seu decote ficar acidentalmente exposto..), perdi o controle do empilhador e espetei literalmente os garfos na parede da oficina. Soube que já fizeram obras para tentar reduzir a dimensão dos danos que causei, ficando tipo "assim assim", mas a pancada foi tão profunda que ainda hoje são visíveis as marcas do meu famoso embate que deixei gentilmente em jeito de saudosa recordação.

E agora a pergunta que vale mil milhões de euros (mais cêntimo menos cêntimo) . Pensador, porquê que nos contas tudo isso?
Boa! com esta não não contava eu, embora, estranhamente, estivesse agora mesmo a pensar nesta pergunta.
Brinco, é claro que sei a resposta.(Isto é... digo eu com os nervos..)

A razão é um comentário que foi publicado na caixa de comentários do post que se encontra abaixo deste e que passo a transcrever aqui:

"ó palhaço! (o palhaço sou eu) eu vou mostrat este estupido reflexo da tua mente tacanha á tua esposa! Grande PALHAÇO! Tem vergonha e dá um tiro nessa cabeça! mas tem cuidado se nao vais borrar de merda as paredes ao teu lado!!! " (Publiquei em vermelho e em letras grandes, com a intenção de dar um maior ênfase ao acontecimento)

E agora a pergunta que vale... um pouco menos desta vez, talvez 1 euro e 65 cêntimos, o que já dá para tomar 3 cafés na tasquinha onde costumo parar todos os dias;
- Pensador, mas porque raio estás a dar valor a esse cretino?

Tenho 4 boas razões para fazer isso.

1ª - Porque me apeteceu. Mas como não estou lá muito certo de que isso possa contar como boa razão, deixo um "Porque sou maluco" como 1ª razão suplente para aqueles leitores que são mais renitentes.

2ª - Porque fez-me sorrir. Já se tinha passado tanto tempo desde a última vez que isso me sucedeu, que já nem me lembrava do quão gratificante era sentirmos essa sensação.
Ninguém se acha mais inteligente, do que aquele que vive ladeado de idiotas, a não ser é claro, que ele também seja tão idiota quanto eles.
Os condicionalismos do homem tolo, exaltam sempre o valor e a superior condição do homem justo, que é como quem diz, é na presença de gente saloia que nos apercebemos, com maior clareza, as nossas diferenças de valor enquanto seres humanos e o quão enriquecedor se torna ser possuidor de uma boa educação.
Poderia também dizer que é na presença dos burros que nos sentimos inteligentes, mas isso seria ser demasiado brejeiro e eu cá sou mais adepto dos eufemismos...

3ª - Porque foi meu amigo. Advertiu-me, em boa hora diga-se, para as graves consequências "fecais" que um eventual "tiro de pistola na cabeça" poderia causar em meu redor.
Não é que o acto em si, de rebentar a minha cabeça com um tiro seja suficiente para me causar grande aflição, mas estou seguro que a minha mulher jamais seria capaz de me perdoar se eu lhe pintasse as paredes da casa com merda. Credo! nem no inferno ia conseguir ficar a salvo dela, garanto-vos!
Fica assim destruída, qualquer possibilidade de eu um dia me suicidar com um tiro na cabeça.

4ª - Ora ai está, eis que chegamos ao cerne da questão e à razão principal de ter escrito este post. Aquela que me fez revisitar algumas partes do meu passado recente e recordar esses meus tempos gloriosos de Operador de Produção intrépido.
Acontece que, desde a minha entrada em cena neste cenário de dementes (também conhecido por "vida", tendo ela surgido mais ou menos no dia em que nasci) sempre fui conhecido por ser uma pessoa alegre, espontânea, descomplexada, sorridente, dinâmica e acima de tudo muito frontal, criando por vias disso, um acentuado grau de popularidade à minha volta que fica alheia à minha vontade e que não consigo obviamente controlar.
Mas infelizmente, nem tudo nesta vida são rosas, e uma das consequências directas de sermos uma pessoa popular, é criarmos inevitavelmente alguns sentimentos de ódio ou de pura inveja na fraca alma de algumas pessoas.
Certo dia encontrava-me no refeitório da empresa a gozar a meia hora que tinha direito para tomar o meu lanche, quando uma dessas ditas pessoas, talvez já farta de me ver à sua frente ou de viver à minha sombra, decidiu meter-se comigo. Como não tinha nenhum pretexto para levar por diante a sua intenção, tentou arranjar um.
Durante quase meia hora, foi só ouvi-la mandar bocas, piadas de mau gosto, acusações descabidas, considerações ordinárias, etc...e eu...para espanto de todos os que estavam lá presentes, não proferi uma única palavra.
Para vos dizer a verdade, nem sequer me dei ao trabalho de olhar para ele.

Olhei para o relógio e vendo que estava na minha hora de voltar ao serviço, levantei-me, convidei o meu camarada que estava sentado ao meu lado a fazer o mesmo, e dirigimo-nos ambos ao elevador.
Já dentro do elevador, esse meu camarada questionou-me:
Ele - Pensador, tivestes medo do B?
Eu - Quem? Eu? Não!.. nem por sombras.
Ele - Mas ele fartou-se de gozar contigo e tu não dissestes uma única palavra...
Eu - Pois não...tens toda a razão, mas olha, sabes que mais?...Em contrapartida, estive quase para lhe dar um peido!

Mas nem a esse teve direito...
Acho que todos vocês compreenderam o sentido desta história..as pessoas só tem o valor que nós lhe damos e ... ponto final.

O anónimo que aprenda porque eu não duro sempre.

26 setembro, 2010

E as Portugalidades do dia a dia ?



Acho que será totalmente escusado eu dizer que o imbróglio/trama criado no post anterior, jamais teria tido as repercussões ou o desfecho que teve... caso tivéssemos tido a felicidade de optar desembocar num café discretíssimo e por demais acolhedor como este aqui que se encontra representado na figura.
Dizem que o serviço é extremamente requintado e o atendimento do mais sublime que existe na lusolândia.

Na verdade,  acho que tal abunda..ância de qualidade oferecida, não deixará ninguém ficar indiferente e será seguramente causador de altos graus de satisfação entre os seus clientes...

Dizem inclusive, que uma vez lá dentro, até as horas passam mais rápido.

25 setembro, 2010

Portuguesismos do dia a dia...

Hoje, 10h00 da manhã (porque caso contrário seriam 22h00), num cafézinho simpático à beira-mar - com lotação média -, na companhia da minha linda e fofa "jolie lá de casa", que, após já quase 30 minutos de espera, desesperava....e suspirava....suspirava...suspirava...

Até que de repente!

Suspirei eu ?
Não, nada disso. Um suspiro meu, embora plenamente justificado, não seria seguramente causador de nenhum espanto, uma vez que eu sou daqueles homens que passa a vida a suspirar cada vez que se encontra ao lado da sua amada.

Na verdade, o que vos quero contar é algo bastante mais intrigante e surreal...

Jolie lá de casa - Vamos embora?
Pensador - Sim, acho que é melhor. Mas antes disso vou pedir à menina que nos faça a conta.
Jolie lá de casa - Mas qual conta se a gente não tomou nada ainda?
Pensador - Precisamente, gostava de avaliar se eles são tão maus a reflectir como a servir os clientes.
Jolie lá de casa - Anda, não brinques. Não gostava de fazer cenas.
Pensador - Mas quem é que tem intenção de fazer cenas? Até parece que não conheces o teu marido.
(silêncio intrigante...)
(..que rapidamente se transformou num silêncio super intrigante..)
Pensador (que já não aguentava com a pressão do silêncio, e não, o silêncio não era nenhum homem!) - Bom, ok, Estamos no ir.

(A patroa (?) vê-nos a levantar e vem a correr num apíce)

Patroa mas pouco - Oh! pedimos-vos desculpa pela demora. O vosso pedido está agora mesmo a sair.
Pensador - Pois está...e nós íamos agora precisamente atrás dele...
Patroa mas pouco - Não percebi.
Pensador - Já contava com isso.
Jolie lá de casa (após uma boa e discreta penicadela nas minhas costas) - Amor, não sejas mauzinho..
Pensador - Ok, ok linda...será como desejas.
Patroa mas pouco - Muito bem, vou já pedir à minha funcionária que vou sirva imediatamente.
Pensador - Mal posso esperar...(murmurei eu)....aiiii!...(E mais outra penicadela da minha chérie, mas desta vez não teve nada de discreta)

Mais 5 minutos, sensivelmente...

Empregadinha (daquelas!) - Ora aqui estão 2 meias de leite, uma torrada com manteiga e uma beijoca. Tinha beijocas de chocolate e normais, como não sabia qual você queria, trouxe a normal.
Pensador - Muito bem...mas então suponho que durante toda esta longa meia hora em que estivemos aqui à espera de ser servidos, nunca lhe tenha ocorrido por um segundo sequer na sua cabeça que eu pudesse nutrir algum interesse em escolher?
Quando a gente não sabe, pergunta minha senhora!
Porque não me colocou a questão em vez de decidir por mim?
Afinal, quem é o cliente aqui?

Haja paciência!***

(***Olha...bem dizia a minha chérie, afinal acabei mesmo por fazer cenas....)