10 julho, 2008

Coisas da vida...

Pois é...
Não é que me sinta forçado a fazê-lo mas por respeito aos meus assíduos leitores (Digo "assíduos" no plural na esperança de que haja no planeta inteiro pelo menos um que o seja, sem ser eu próprio evidentemente, e que o mesmo seja também alguém que sofra duma qualquer disfunção de multi-personalidade adquirida...ou na ausência de melhor, que esteja suficientemente alcoolizado ao ponto de conseguir ver, no mínimo, as coisas a dobrar...) sinto-me na incumbência de vos relatar resumidamente e sem anseios de recorrer aos entretantos, as razões que motivaram este meu súbito, intrigante, inesperado e misterioso desaparecimento que durou....(ora deixem-me cá ver...)....7 dias!

Ah pois ...Oui Madame, 7 dias...e olhem que eu sou mesmo tipo "brutal" na matemática, ouviram?
Ao contrário desta juventude de hoje que só consegue passar nos exames graças ao facilitismo promovido pela ministra da educação Maria de Lurdes Rodrigues, eu sou perfeitamente capaz de contar até dez sem jamais precisar - uma só vez que seja - do auxilio da máquina de calcular!!!!

E digo-vos mais!
Quando estou descalço, até consigo contar até 20!
E se tivesse mais 10 dedos, seria uma brincadeira contar até 30!
Ah pois!!!...quem julgaram vocês que eu era?
Algum Rignógnó de algibeira????

Já minha avó me dizia: "Quem vê caras, não vê corações"!!

Grande mulher esta minha avó...e ainda seria muito maior se eu não me lembrasse de repente que este ditado só faria algum sentido caso vocês já tivessem visto a minha cara...
Que falha, rapaz!...olhem, deixem-me publicar agora esta pequena imagem sugestiva, a ver se consigo disfarçar de certa forma este ligeiro momento embaraçoso....



Bem, falando agora um pouco mais a sério (Até porque há quem ainda acredite que eu consigo fazer isso..), a verdade é que tive a necessidade de me remeter para alguns momentos de solidão.
É verdade meus amigos, senti a necessidade de ficar um pouco só...
Não é que esse tipo de coisas me acontecem frequentemente porque na realidade não acontece mesmo, mas quando acontece costuma sempre durar uma pequena temporada.
E para vos dizer a verdade, 7 dias até que nem foi nada.

Faz parte da minha maneira de ser.
Quando me vejo fustigado insistentemente por determinados problemas, principalmente quando alguns deles são de foro sentimental (E quando digo sentimental, não me refiro apenas a minha vida amorosa) , chega um ponto em que preciso de me refugiar num universo só meu até que a causa das minhas tormentas, qual tempestade, tenha decidido passar finalmente ao largo.
É um período em que, geralmente, fecho-me completamente para dentro de mim mesmo e não sinto vontade de falar com ninguém.
Este procedimento permite-me alcançar um pouco de paz interior e de seguida sinto-me capaz de tomar algumas decisões que considero importantes para a minha vida.
É certo que nestas horas mais difíceis seria suposto procurar o apoio dos amigos ou familiares mas penso que já deu para perceber que a minha personalidade foge muitas vezes dos padrões dito normais.
Não é por nada mas nestas alturas é possível que seja um pouco antipático e eu estou aqui para divertir os meus amigos, não para aborrecê-los!

Espero que possam me perdoar a minha deselegância...especialmente tu Ni, que sei que ficastes muito preocupada comigo.


E por fim quero contar um pequeno segredo à malta que está nesta fotografia.
Eu sei que poderei parecer um bocadinho suspeito por contar isto agora, mas se não o fizer não estaria a ser honesto comigo mesmo.
Sabiam que eu estava com ideias de aparecer no vosso jantar em jeito de surpresa?
É verdade, minha gente. Quando vi a Ni confirmar a sua presença, pensei logo para mim que já não me sentiria tão "sozinho" por estar no meio de caras desconhecidas e surgiu-me a vontade de fazer-vos uma pequena surpresa.
Como estava no turno da manhã (5h00 - 13h00) e o dia 6 não era a minha folga cheguei mesmo a pedir ao meu chefe uma troca de folga ou uma licença para esse dia, e ficaram de me dar uma resposta.
Chegou a ser um sim, mas quase na véspera....um colega que trabalha no mesmo sector que eu foi atropelado por um empilhador.
Como 1/3 do turno já estava de férias, o meu chefe não tive outra alternativa senão dar o dito por não dito..
Olhem...foi uma pena. Acreditem que tinha imenso gosto em fazer parte da vossa festa e só espero que num futuro próximo, vocês me concedam outra oportunidade.
Obrigado a todos.

15 comentários:

  1. Confesso que estava um pouquito preocupado com esta ausência.
    Mas se foi para "retiro espiritual" está explicado.
    Interessa agora arregaçar as mangas e seguir em frente, com tanto que há para malhar.
    Já me fazia falta partilhar as ideias do Pensador.

    ResponderEliminar
  2. Já agora! Estava assim tanto vento nesse jantar?
    Ventos destes não sopraram por aqui....hehehehehe

    ResponderEliminar
  3. pausas para pensar fazem bem à alma... todos tems necessidade disso.

    quanto à janta, tb n pude ir. vams os dois na próxima, sim?

    ResponderEliminar
  4. Amigo, não tens que pedir desculpas mas já sabes qual é a minha opinião.

    Quanto ao jantar, se o mesmo já teve as peripécias que teve sem a tua presença, nem quero imaginar se fosses.

    Era o descalabro, eheheheheh

    Beijos

    Nota - Os maus momentos também são para partilhar com os verdadeiros amigos.

    ResponderEliminar
  5. Ora bem, espero que de facto numa proxima oportunidade o grupo dos «estarolas» como diz a NI e muito bem, se possa reunir de novo, quebrar os dias de monótona rotina e conhecer pessoas que valem a pena e que acrescentam algo de positivo à nossa passagem por este mundo!

    Quanto aos maus momentos, todos os temos, a diferença é quando podemos contar com verdadeiros amigos para nos ajudar a ultrapassá-los...isso faz toda a diferença..

    ResponderEliminar
  6. O problema, Djinn, é que o Pensador é teimoso como uma mula.

    :-))

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Ni: ahhhhhhhh e então :P:P Sou touro amiga! Traduzindo...há quem diga que os touros são para lá de teimosos...:P e agora? ehehehe

    ResponderEliminar
  8. Agora, o Pensador é balança. Consensual. Gosta de se dar bem com Deus e com Diabo, eheheheheheh. Vou gostar de ver.

    Vê lá se marcas o 2º jantar rapidamente.


    :-))

    ResponderEliminar
  9. Ni: Estás a querer dizer que queres uma nova dose eheheh :P:P:P hmmmmmm o melhor é deixar passar o Agosto mês das férias, tinha pensado lá para Setembro, tipo «rentrée»:P:P:P

    Dar-se bem com os dois? hmmmm isso é que é diplomacia!!

    ResponderEliminar
  10. Ni

    para o proximo posso ir?

    Beijinhos

    Carlota Joaquina

    ResponderEliminar
  11. Meu caro, dias assim todos temos. Momentos em que efectivamente temos de nos trancar e "renascer" em força... qual metamorfose!

    Fiquei muito sensibilizada por teres pensado em fazer-nos essa surpresa. Teria sido um enorme gosto ter-te recebido!

    Num próximo jantar, quero ver-te lá!! :)

    Um beijo grande e apertadinho!!

    ResponderEliminar
  12. Querida amiga Carlota, claro que sim, será um enorme prazer. falta saber se terá paciência para aturar meia dúzia de estarolas.


    Beijinhos

    ResponderEliminar
  13. Meu menino...mas a tempestade ainda não passou, pá?! Já tenho saudades das tuas Pensadorias...(pensavas que ia dizer "trollitadas", não era?! Mas não...que eu sou muito macho...AHHA)

    ABRAÇOOOOOOOOOOOOOOOOO

    ResponderEliminar
  14. Victor, se estes ventos não sopram por aqui podemos sempre recorrer a ventoinhas...hehehe...(A pilhas claro! porque não há tomadas nas ruas..)

    maryposa, faz bem a alma e não só....
    (Juro que ia dizer algo inteligente mas por razões que desconheço a minha mente bloqueou!)
    Quanto á próxima janta, terei todo o gosto em ver-te também a ti por lá.(Se calhar já não poderás dizer o mesmo, mas se correr mal terei sempre a possibilidade de culpar o mau serviço do buffet..)
    Abs e volta sempre.

    Ni, fique a menina sabendo que em público sou a coisinha mais fofa e mais sossegadinha que pode haver.
    Se te escangalhas a rir quando estás na minha presença, talvez seja chegado o momento de me explicares o que te leva a fazer isso...a sério...é o meu nariz ou é o meu cabelo? É que eu nunca ganhei coragem para te perguntar isso antes...
    :-)

    Djinn, concordo inteiramente com aquilo que dissestes.
    Um dos aspectos mais positivos desta vida é termos a possiblidade de conhecer gente interessante, optimista e divertida para tornar o nosso dia-a-dia mais agradável.
    Céus!...como eu gostaria de ser alguém assim...
    Quanto aos maus momentos, não vás atrás da conversa da Ni e não penses que sou teimoso como uma mula.
    Não Djinn, a ser teimoso serei mais para o "teimoso como um mulo"...que eu sou muito macho, está bem?
    (A Ni é que gosta de ver tudo com saias...)
    :-)

    Cristina, Quem me deixou agora sensibilizado fostes tu!
    Um desejo teu é uma ordem para mim.
    No próximo jantar, se não acontecer nada de mau até lá, prometo que estarei lá!
    Uma grande beijoca para ti também.

    Abs para todos.

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."