25 julho, 2011

Era só uma questão de tempo...


Amy Winehouse foi encontrada morta no passado sábado, na casa onde vivia em Camden, norte de Londres, supostamente vitima de uma overdose.
Cumpriu-se assim a minha profecia sobre a morte anunciada da cantora que aqui deixei transcrita neste blog em 2008 quando, falando sobre a actuação desastrada e completamente falhada que deixou na abertura do Rock in Rio em Lisboa, deu-me para descarregar isto dela:
" Muito francamente não sei o que é que o futuro reserva para esta miúda, mas se ela continuar a este ritmo, bem pode começar a escolher a cor do seu próprio caixão porque não vai conseguir aguentar mais do que 5 anos".
Confesso que nessa época estava mais inclinado para sugerir 3 anos, mas, pelo vistos, esse foi um dos raros momentos em que me deu para ser optimista. Além do mais, se tivesse acertado nos 3 anos, à esta hora acho que ficaria em muitos maus lençoís. Estúpido como o ser humano costuma (ou gosta de) ser, ainda se ia dizer por ai que a morte da Amy foi obra ou culpa minha.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."