24 novembro, 2008

Estados de Alma - Parte II

São tantas as coisas que tenho para vos contar, que, em abono de verdade, estou literalmente sem saber de que modo começar.
Por isso, o melhor mesmo, é não pensar muito nisso neste momento, e acredito que tudo acabará por sair naturalmente.
Importa sim dizer, que estou bem. Em boa forma. E muito feliz.

O Natal dá-me para estas coisas. Mesmo sabendo que estou na eminência de gastar uma pipa de massa (Os olhos da cara, genti!!) com os meus filhos, ando por ai aos saltinhos, a colher florzinhas nos campos (Não, tanto também não! Fosga-se!) , semblante alegre, carregado de energia e toneeeeeeeladas de alegria.
Talvez sejam os tipos como eu que acabam por dar mais sentido à expressão: " Ser um idiota feliz".

6 comentários:

  1. Ah, coisa linda: ser um idiota feliz!!!

    E que tudo venha e seja natural!
    Beijo cheio de idiotice

    ResponderEliminar
  2. "Estou bem. Em boa forma. E muito feliz"

    Isso é que é preciso meu amigo...

    ResponderEliminar
  3. Mestre;

    Gostamos de te "ler" assim!!!
    Irradias tudo di bom!!!
    Abraço e boa continuação de "idiota feliz" :)))

    ResponderEliminar
  4. Que bom! Haja alguém alegre! ;)
    (quando se desaparece também pode ser bom sinal: muito ocupado a viver a sua vida! Pelo menos é o que me acontece ...) ah ah
    BJ :D

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."