05 junho, 2011

Cavaco Silva tem toda a razão!




Dou-lhe toda a razão.
Todo aquele que não usa o seu direito de voto, não tem moral nem autoridade para criticar, em seguida, as politicas colocadas em prática pelo Governo. Abster-se de votar, é assumir a sua neutralidade, e quem for neutro não pode pronunciar-se depois nem tomar o partido de ninguém. Reparem que, embora possa parecer a mesma coisa, existe uma grande diferença (colossal mesmo!) entre abster-se de votar e votar em branco. Aquele que se abstém, não se interessa pelo futuro do seu País. É visto como alguém que preferiu ir à praia, à disco, ao cinema, ao café jogar sueca ou dominó com os amigos, ou então, que preferiu dar uma boa cambalhota com a namorada, num qualquer parque de estacionamento (não o censuro neste último caso porque até a mim me apetecia fazer o mesmo). Quem se abstém, é irresponsável, desinteressado, e inútil como cidadão, porque deixa de ser uma voz decisora da vida política do País.
Mas então e o Branco? O Branco é um voto de protesto. Em gíria urbana, votar Branco equivale ao mesmo que dizer: "De tudo o que vi na lista, não há merda nenhuma que se aproveite, são todos uns palhaços". (bom...é quase mais ou menos isso). Votar Branco é insultar a classe política. E é deixá-la também muito preocupada, porque um voto Branco esconde sempre uma pessoa insatisfeita, uma pessoa revoltada pela situação do País, e todo aquele que está insatisfeito pode muito bem pegar um dia desses numa arma e tornar-se num elemento...decisor! 
O facto de ele ser uma verdadeira incógnita para todos, faz o voto Branco revestir-se de uma importância desmedida, mas infelizmente, muito desaproveitada no nosso país. Para os Portugueses, insultar os políticos é não ir votar, quando, na verdade, eles estão-se a borrifar para isso.

Por isso minha gente, se estão insatisfeitos como eu com o rumo dos acontecimentos vividos neste país e se querem "agradecer" convenientemente à classe politica Portuguesa, pela estupidez crónica de que é dotada, façam como eu...

VOTAM BRANCO!!!

2 comentários:

  1. Embora concordando com a maioria dos teus argumentos, não votei em branco.

    :)

    Mas, sim, o importante é exercer o direito/dever de votar.

    ResponderEliminar
  2. Há um desencanto generalizado. Não pôr os pés nas urnas é ignorar a classe política. E votar em branco, no fundo, conta para quê?
    Estatística?
    Eu votei, claro está. CVou sempre votar. E já votei em branco duas vezes. Mas não houve reflexão que lhe valesse, nem preocupação alguma por parte da classe política, concordo.
    Se houvesse entusiasmo, toda a gente votaria.
    Ao afundar o país em dívidas, e alertando cinicamente o portuguesinho e não contraír dívidas, é gozar não??

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."