12/06/2018

Aquele que não disse, mas disse...

Eu não disse...

(Bruno de Carvalho em resposta à pergunta de um adepto)

Mas, afinal, disse...

(Bruno de Carvalho, em reacção aos últimos pedidos de rescisão feitos por jogadores)


O que nunca deixa de ser feito, de maneira nenhuma, é haver uma ofensa qualquer aos jogadores do plantel, treinadores ou dirigentes, de toda a vez que faz uma declaração ou uma conferência de imprensa. Isso é que nunca pode faltar. É sagradinho como as fraldinhas de pano do menino jesus. Primeiro começa por ofender e só depois é que passa a falar com objectividade. Isto é bem pior do que um vício, de cada vez que abre a boca, aquele homem não consegue fechá-la sem antes ofender alguém e reduzir toda a gente a nada, para, dessa forma, fazer prevalecer exclusivamente a sua posição. E seguramente que, desse jeito, ele acredita ser possível que as pessoas venham a ganhar mais respeito ou consideração por ele. Sim, porque é sabido que isso resulta sempre, as pessoas tratam sempre bem aqueles que os trata mal...

2 comentários:

  1. Culpa tem quem lhe dá tempo de antena, o gajo quer é canal
    Abraço

    Hoje em Caminhos Percorridos - CAMINHAR NO TEMPO

    ResponderEliminar
  2. É natural Kique, o Bruno de Carvalho está claramente no fim da linha, logo, está a tentar aproveitar todos os minutos de pseudo-fama que ainda lhe restam...

    Abraço

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."