25/06/2018

O último estrebucho dum quase morto...

Imagem da net

Julgavam que a novela mexicana de Alvalade já tinha terminado com a destituição aparentemente efectiva do Bruno de Carvalho da presidência do Sporting, que foi aprovada anteontem pela maioria dos sócios votantes que se deslocaram ao Altice Arena para participar na Assembleia Geral destitutiva? Pois se julgaram, é porque não conhecem efectivamente a mente perversa daquele homem. Com ele, as coisas só são realmente aquilo que parecem ser...quando a imagem dele fica mais favorecida do que todos os outros, porque se não ficar, deixam logo de o ser, e se por alguma insistência alheia à sua vontade for obrigado a dizer ou fazer alguma coisa, há sempre lugar para um novo volte-face à velha moda do leão. Mas que grande falta de respeito e carácter tem este sujeito, o que ele tem feito ultimamente parece autêntica birrinha de criança. Muitos desiludidos devem estar aqueles que acreditavam ver nele a figura de um grande líder, tal e qual aquele da Coreia do Norte, e hoje são confrontados com a triste realidade de verificar que, afinal, aquele homem é um puto autêntico. Um cachopinho desnaturado, birrento, mal intencionado, mentiroso e teimoso. Primeiro afirma que não vai comparecer na Assembleia e depois aparece por lá só para meter nojo e sem dar avisos a ninguém. Depois garantiu aos sportinguistas que abandonava o clube caso os sócios votassem à favor da sua destituição e que não voltaria mais a ser candidato quando houvesse eleições, para agora dar o dito por não dito (ou trocar o dito por outro dito, sem se lembrar do que foi dito) e vir a público anunciar que pretende impugnar a Assembleia Geral que o destituiu e formalizar a sua candidatura às eleições de 8 de Setembro. Em circunstancias normais esse anúncio não espantaria ninguém porque já toda a gente conhece a falta de palavra daquele homem, o problema é que tudo isso foi feito nem 14 horas após ter insultado praticamente todos os sportinguistas do país, ao anunciar que iria queimar o cartão de sócio e deixar de vibrar com as vitórias do Sporting. Vamos ver quem vai ganhar, afirmou ele (com a certeza de ganhar só mesmo digna de um Deus). Enfim, esperar vencer as eleições e voltar a ser presidente, poucas horas após ter acabado de cuspir na cara dos sportinguistas...parece ter sido a melhor ideia que podia ocorrer na cabeça do Bruno de Carvalho nesta altura. Se o país se farta de dizer que os sportinguistas são burros, há que tratá-los como tal, pois claro.
Muito francamente acho tudo isto uma pena. Por todo o trabalho que fez no clube, BDC merecia ter saído pela porta grande (antes dele, muitos outros saíram por essa porta sem terem feito nada por isso), e essa situação teria acontecido se ele se tivesse demitido - de pronto -  após os badalados ataques à academia de Alcochete, porque dessa forma podia ter saído em grande e voltar a candidatar-se depois, mas como ele nunca foi um bom politico e nem sequer tem alma de estratega, apostou as suas fichas todas na cor errada e acabou por borrar a pintura toda. Agora, já nem sequer pela porta pequena consegue sair já que, através da Assembleia destitutiva, ele acabou por ser escorraçado do Sporting a pontapé no rabo. E nem sequer posso dizer que foi mal feito porque, verdade seja dita, não foi. Pelos lados de Gondomar, tipos como o BDC são conhecidos por serem "patos bravos", isto é, gente com muito dinheiro mas com poucos maneirismos. Compram tudo aquilo que o dinheiro consegue comprar, mas quando abrem a boca...só sai bosta. Conclusão: Com o seu afastamento, o Sporting parecia acordar de um enorme pesadelo e estava visto que procurava reencontrar algum equilíbrio e oferecer um bocadinho de paz e confiança aos seus adeptos, para tentar sanar do clube a memória de todos estes fatídicos dias de turbulência, mas por força da teimosia daquele individuo, talvez assustado pelo anúncio de uma Auditoria forense às contas deixadas pela antiga direcção leonina, parece-me que o clube ainda vai ver o seu nome ser arrastado mais alguns dias na lama...até que aquele parasita ambulante consiga desaparecer de vez. E após desaparecer...que queira o Deus do futebol que seja para sempre. É que já ninguém o aguenta.

Sem comentários:

Enviar um comentário

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."