12 maio, 2018

Haja alegria, disposição e boa música...#2

Esta noite, com a proeminente ajuda da RTP, todas atenções vão estar centradas no Parque das Nações, em Lisboa, para ver a grande Final do Festival Eurovisão da Canção 2018 (Eurovision Song Contest 2018) que vai ser transmitido em directo do Altice Arena para o mundo inteiro. Não disse nada sobre a 2ª Semi-Final realizada no passado dia 10 de maio porque, verdade seja dita, havia muito pouco para se dizer. Em termos de espectacularidade, qualidade na apresentação, efeitos visuais, luz e som, acho que voltou a ser conseguido, e, nesses itens, toda a produção do evento merece uns enormes parabéns, mas em termos musicais acho que a 2ª Semi-Final não teve nem um terço da qualidade adjacente à primeira. Das 10 músicas apuradas, só consegui gostar de quatro, que foram: Ucrânia, Austrália, Dinamarca e Noruega. Tudo o resto para mim foi palha. Ou melhor dizer, são boas músicas porque embora sigam estilos musicais pouco habituais em certames deste tipo, acabam no entanto por fazer as delícias de alguma gente também ela pouco convencional - mas que sabe usar o telemóvel para votar -, mas em termos de qualidade musical são palha quando comparadas às outras. Ou porque tem demasiado folclore (Moldovia), ou porque tem o folclore errado (Sérvia), ou porque plagiaram algumas batidas de músicas já muito conhecidas (a Slovenia), ou porque seguem estilos demasiado ultrapassados que só a comunidade gay parece ainda gostar de ver (Suécia), ou porque ainda há quem confunda barulho com música (Hungria), ou porque tinham uma música country muito fixe e acabaram por foder a música toda com a introdução de uma coreografia muito parva (Holanda). Dois tipos a dançar "Break" numa música Country? Quem foi o infeliz que achou que isso poderia parecer fixe? Ao ver tudo isso fiquei com mais pena ainda por a Grécia e Bielorrússia não terem conseguido passar na 1ª semi-Final. Infelizmente tiveram o azar de ser atirados para o grupo dos mais fortes, porque se o sorteio os tivesse atirado para o grupo dos mais parvinhos que foi esta 2ª semi-Final, qualquer um deles teria passado à grande Final com a maior das facilidades. Seguramente que não teriam ganho a Eurovisão, mas teria sido feita uma maior justiça à música deles.
Não obstante tudo isso, há pelo menos uma garantia. Esta noite promete oferecer aos expectadores da RTP um grande espectáculo de música como há muito tempo não se via por estas bandas. Até parece que a Eurovisão da Canção voltou a ser....a Eurovisão da Canção. Porra, que saudades eu tinha de ver isto acontecer. O Salvador Sobral, quando teve o desprazer de ver a música de Israel na You Tube, no estilo que toda a gente lhe reconhece, afirmou logo que não acreditava ser possível a Eurovisão mudar, mas a realidade porém salta demasiado à vista. Musicalmente, nunca como este ano se viu uma escolha de músicas tão forte e criativa, quer na interpretação, quer na representação, quer musicalmente. Um bem haja. Face aquilo que já tive o prazer de ver, não tenho a mínima ilusão de que a nossa querida Cláudia Pascoal consiga fazer o seu jardim no meio deste paraíso de bons cantores e certamente que irá ficar muito mal classificada na escolha do público já que a concorrência este ano é muito feroz, mas ainda assim acalento a esperança de que ela consiga fazer a melhor figura possível. Assim, enquanto esperamos pelo inicio das hostilidades, publico em seguida todas as 26 músicas que vão estar presentes esta noite no Altice Arena para disputar entre si o troféu de melhor canção do Festival da Canção 2018.


As minhas músicas preferidas foram a Alemanha, Ucrânia, Finlândia e Dinamarca. E as vossas?

6 comentários:

  1. Provavelmente vão ficar nos últimos lugares mas as minhas canções favoritas são:

    1. Irlanda

    2. Dinamarca

    3. Alemanha

    O Azerbaijão já ficou pelo caminho, estava no lote.

    Bjs

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nina, não partilhamos a Irlanda porque no resto estamos de acordo. Para ti foi o Azerbaijão, e para mim foi a Grécia...

      Bjs

      Eliminar
  2. Talvez o melhor ano de eurovisão dos últimos anos.
    Portugal está de parabéns na organização do evento.
    Mas ganhar a canção da galinha!!!
    Abraço
    https://caminhos-percorridos2017.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem, se já houve uma mulher barbuda a ganhar a eurovisão...porque não uma galinha?
      Abs

      Eliminar
  3. Irlanda e Espanha foram as minhas favoritas 😊

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deep, também gostei muito da música espanhola. É uma daquelas de calibre superior que referi no post mais acima. Não percebo porque razão ela ficou tão mal classificada. Merecia muito mais sem dúvida. :)

      Eliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."