07/12/2017

Só fala quem tem que se lhe diga...


Resultado de imagem para má lingua
Imagem da Net

É uma das frases que mais aprecio ouvir seja na blogoesfera ou em qualquer outro lado que seja. É uma daquelas coisas que, talvez por acharmos tão absurdas, damos por nós a sorrir quase sem precisar de uma verdadeira razão para isso. Adoro ouvir isto por duas boas razões. A primeira é que, para mim, quem diz uma coisa destas deve ter a sua parte de inteligência representada no cérebro do tamanho de um amendoim. O problema dos portugueses é que só sabem criticar? Se isto fosse dito por um estrangeiro a passar férias no osso país acho que poderia fazer todo o sentido para mim, mas agora, que género de demência poderia levar um português a dizer uma parvoeira destas? Acaso será ele "marciano" para referir-se aos portugueses como se ele pertencesse a uma mundo à parte e não tivesse qualquer ligação cultural com esse povo? São os portugueses, percebem minha gente? Não é ele! Por isso, é favor não fazerem confusões de nenhum tipo. Mesmo que, aparentemente, ele saiba escrever/falar português como fazem os portugueses isso não quer dizer que ele seja lusitano, por isso que ninguém ouse confundi-lo com essa gente feia e mal intencionada que só sabe falar mal. Hahaha delirante. Este é talvez o maior defeito que qualquer sociedade guarda dentro de si (não apenas a portuguesa). Eu sei que todo o ser humano gosta de sentir-se diferente, especial, de que só ele tem vida no corpo e todos os outros só andam a "vegetar" por ai, de que só ele é integro, limpo, verdadeiro, etc., e gosto bastante de imaginar um mundo onde toda a gente tem uma personalidade única e pode celebrar a harmonia entre povos através da sua singularidade individual. Mas o ser humano também tem um grave problema. Gosta sempre de ver-se como um ser único, e, para ele, todos os outros são manifestamente iguais. Gosta de sentir que o mundo só nasceu para ele. Mas se toda a gente é igual e pensa da mesma forma quem é que, em abono da verdade, tem o direito de achar que é genuinamente diferente afinal? O direito cabe a todos, mas a razão infelizmente essa não cabe a ninguém. Não enquanto formos seres subjectivos facilmente dominados pelas nossas emoções.
A 2ª razão que me leva a gostar dessa expressão reside no alto grau de comicidade que vive enfermado nela. Quando alguém diz:"O problema dos portugueses é que só sabem criticar" ele parece não conseguir ver que também ele é português e que também ele está a fazer uma critica através daquela declaração, e o pior, é que está a fazer a pior critica de todas. Sem fazer contemplações, está  a afirmar que os portugueses não sabem fazer mais nada senão isso, criticar. Não sabem viver, não sabem falar, não sabem trabalhar, não sabem escrever, não sabem ser bem educados, não sabem estar em sociedade, enfim...só sabem criticar. Assim...numa só frase...está a insultar todos os portugueses do planeta, inclusive ele próprio. O que é aterrador e tremendamente estúpido não acham?

Depois claro, tenho que me rir e parecer sarcástico, e cínico, e arrogante... :)

Sem comentários:

Enviar um comentário

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."