23 junho, 2017

Agora sim!

E parece-me um tanto ou quanto obscuro que o meu Top 5 de visualizações seja constituído em 1º lugar por um post sobre a notícia do bico que a Carolina salgado decidiu fazer ao seu mais recente namorado (Francisco Rolo), no 2º lugar um post que fala sobre os benefícios de fazer ciclismo com o rabinho ao léu, em 3º lugar temos um post muito elucidativo sobre os milhões que o corpo da Carolina Patrocinio vale e o biquini fio dental super hiper mega reduzido que ela decidiu mostrar num qualquer desfile de passerelle, na 4ª posição temos um post a dar conta do décimo milésimo visitante a entrar no meu blog para ver mais gatinhas a mostrar rabinhos e, por fim, o meu Top 5 encerra com um post sobre o estado físico da cantora Amy Winehouse quando esta ainda era viva e se parecia com um cadáver ambulante, desconfiando que este post só teve realmente sucesso porque introduzi a palavra "sexy" na minha narrativa. Resumindo e concluído, só me aparece gente tarada neste blog, o que me deixa deveras aborrecido porque julgava-me único nesse campo e nunca lidei bem com essa coisa da concorrência. Já vi que este pessoal só gosta mesmo é de sacanagem. Uma pouca vergonha! Digo mais, uma pouca vergonha! (disse mais porque disse 2 vezes) para além da péssima imagem que toda esta situação transmite, não é mesmo? porque o público feminino que ainda entra no meu blog é bem capaz de pensar que não há respeito nenhum nesta casa. O pior é que,  segundo as leis da física, toda a força aplicada provoca uma reacção de sentido oposto e de igual intensidade. Assim, ao juntar todos estes elementos num só post sou bem capaz de ter piorado a minha situação e ter criado um verdadeiro monstro de audiências. Ai credo jaaaaaasus, mas que fui eu fazer???


Gatinha em dificuldades antes de mostrar o seu rabinho...

Mas já que o mal está feito e não há retorno possível, aqui vai mais uma série de etiquetas sugestivas para ver se a Google consegue enviar-me todos os tarados existentes à superficie da terra, desde a Somália até a Cochinchina, passando pelo palácio de Belém e sem esquecer o Vaticano, o Parlamento Europeu e a sala oval da Casa Branca que até aqui não aparecia nos motores de pesquisa mas que, recentemente, tem sofrido um grande impulso com o grande contributo do Donald Trump.

Aviso: 
A linguagem que se segue é grosseira e ordinária e totalmente imprópria para pessoas de bem. 
Se prezam a vossa saúde mental, por favor não leiam.

As cuecas da minha avó; Chuva dourada; Bobby e Tareco carregam no Pinto da Costa; As maminhas de Madre Teresa (sem ser a de calcutá); Loucura total no convento; Papa Francisco mete o dedo onde não deve; Tira o dedo do meu bujão! (desabafo anónimo numa convenção Gay); Minha mãe passa a vida em "cima" de mim; Teresa Guilherme rasga o sutiã e deixa tudo de fora; Mamas na sopa; Sopa nas mamas; Eu para mim, cuzinho; Dá-lhe com força!(o Kik da motorizada); A coisa do meu marido é tão grande (mulher do Pensador); Folia no banheiro; Meti no buraco...da fechadura (a chave, obviamente); Vem aqui ao "paizinho"; Palmadas no rabinho; Super mamoplastia de aumento; Carolina patrocínio a correr nua pela praia (xiii..esta vai bater recordes!); Ketchup no dedinho; É das carecas que elas gostam mais; Mostro a minha se me mostrares a tua; Minha prima e eu; Minha prima, minha namorada e eu; Minha prima, minha namorada e eu já fiquei de fora (não sei porquê); Meu cachorro tem um olhar esquisito quando me vê passar; Do cabaré para o convento, minha ascensão meteórica; Miss Bumbum; Miss Bumbum melancia; Miss Bumbum melancia com morangos; Miss melões com chantily; Miss I like Bananas; O mágico que faz desaparecer bananas com o rabo; José Castelo Branco é finalmente mulher; Toquei os seios da minha vizinha sem querer (e com as 2 mãos); Os pimbas do Emanuel; Confissões de uma Hermafrodita, prefácio de Manuela Ferreira Leite; Calor na cama (maldito cobertor eléctrico); A quinta pata do Burro; Manuela Ferreira Leite, o motorista e eu; Manuela Ferreira Leite e o motorista, que eu já bazei a 7 pés; Minha mulher é uma cadela (Cão REX em entrevista para a RTP); Minha mulher é uma porquinha (Idem.. mas agora com o porquinho Babe); Tenho um preto debaixo da cama (conversa de mulheres a falar de tapetes); Come on baby, come to mommy (turista no Algarve para o Zézé Camarinha); Jacinto Leite Capelo Rego (esta funciona sempre); Eu gosto de mamar nos peitos da cabritinha; e pronto acho que por agora já deve chegar. Depois se for preciso eu acrescento mais algumas. :)

3 comentários:

  1. (Clementina 18 de junho de 2017 às 12:45)
    Gente tarada sempre existiu.
    P.S.: Informo que não li a parte do texto a amarelo. Dispenso o trauma.

    (Francisco o Pensador 18 de junho de 2017 às 13:39)
    Se não lestes, fizestes muito bem Clementina. Aquilo é verdadeiramente traumatizante. Até eu tive que tapar os olhos enquanto escrevia caso contrário jamais conseguiria... :))

    Eliminar

    ResponderEliminar
  2. Pois, mas eu li o texto sublinhado a amarelo (já sou traumatizada por natureza).
    "Mostro a minha se me mostrares a tua..."?!? Fosga-se...
    :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não mencionei entre parênteses mas penso tratar-se de uma conversa entre amigas a falar sobre capas de telemóveis... :)))

      Eliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."