22/04/2018

Pensador, o Rei Midas...

Pré-visualizar


Reparei hoje que o Blogue "As receitas do Pensador" que criei propositadamente em Junho de 2017 para partilhar as minhas receitas favoritas com o mundo da blogosfera e revelar também aquilo que mais adoramos comer cá em casa, já não sofre uma actualização a mais de....9 meses. Uma vergonha. Shame on you, Pensador. Não é que não tenha tempo de escrever, ou melhor, também é isso, mas é sobretudo mais uma questão de falta de vontade. Quando criei esse projecto, na altura julgava que ia sentir-me muito mais entusiasmado com ele mas hoje apercebo-me que foi apenas sol de pouca dura ou também conhecido por "tesão do mijo" para aqueles que nunca viram o sol e não sabem ao que ele parece (não estão sempre a dizer que estamos cada vez mais parecidos com os homens das cavernas?). Foi por isso que hoje decidi anunciar ao mundo que tomei uma decisão importante. Isto é, importante para mim porque o resto do mundo deve estar a borrifar-se para isso, mas sempre gostei de sentir-me como uma espécie de "Rei Midas" cujas acções acabam sempre por afectar o mundo de alguma forma sem ser através da sua inusitada capacidade de transformar as coisas em ouro. Para que não haja dúvidas, a única coisa que eu consigo realmente transformar é tudo aquilo que meto para a tripa numa pasta carregada de proteínas que os peixinhos vão também poder degustar mais tarde quando for tudo para ao mar (Porra Francisco, tinhas mesmo que escrever isso??). Mas deixemos os entretantos e passemos logo aos finalmentes. Hoje decidi que vou acabar com o Blogue "As receitas do Pensador" e passar a publicar todas as receitas que gosto de comer neste espaço aqui, ao ritmo que me apetecer e parecer possível. Gradualmente irei voltar a publicar todas as receitas publicadas até hoje, tentando fazê-lo de forma moderada e oportuna, aproveitando aqueles dias em que não tiver nada para vos dizer, e de modo a não fazer este Blogue parecer outro site de culinária. Quando terminar de passar as receitas para este lado, depois poderei eliminar com o outro lado de vez. Acho que desta forma não vou saturar-me tão depressa nem deixar de cumprir a minha missão de tornar este mundo muito melhor para viver, fazendo a sociedade engordar de felicidade em vez de emagrecer...

Podemos aumentar as possibilidades de não morrermos de um cancro se tivermos uma alimentação mais saudável, mas nada reduz as possibilidades de ficarmos engasgados com a dita comida e não haver ninguém por perto que saiba fazer a manobra de heimlich, de sermos atropelados na rua por um carro, de sermos apanhados por uma onda do mar na praia, de morrermos sufocados pelo calor dentro de um prédio em chamas, de sermos sugados por um tornado, de sermos a vitima mais recente de um ataque terrorista, ou de levarmos com um avião ou um helicóptero em cima da cabeça durante a noite se vivermos perto de um aeroporto. Todas as probabilidades que tentamos aumentar acabam por ser anuladas ou reduzidas por outras que tentamos eliminar, e vice versa. É o equilíbrio da vida...

2 comentários:

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."