15 outubro, 2008

Um mundo de pancadas...

Estou de férias!
Na verdade já estou desde Domingo, mas só agora me deu vontade de falar disso.
E entrei à grande, há pois foi!
Tendo terminado o meu turno da noite, saí do meu emprego ás 6 horas da manhã e fui tomar um pequeno almoço extremamente nutritivo (Café com leite, cabendo ao leite a parte nutritiva desta história..), com 2 colegas de trabalho, numa pastelaria simpática que fica situada a 2 passos da minha empresa.(Já viram como é que, de forma genial, consegui repetir o número 2 numa só frase sem que o pessoal desse por isso?).
Estivemos na Cavaqueira(1) durante uma boa vintena de minutos (recorde!!), cada qual contou a sua parolice da semana e de seguida, fomos todos para casa.
Já ia bem lançado, situado a meio caminho entre a pastelaria e a minha moradia T8, com jardim de 300 metros quadrados e varanda virado para o mar, quando me deu a primeira pancada do dia. Nesse dia fui autor de várias pancadas, mas só me sinto à vontade para falar desta primeira e de outra que se seguiu logo depois, porque todas as outras só surgiram em cena já por volta das 22h, freneticamente seguidas, num ambiente adequado, astuciosamente estudado, e em circunstâncias que prefiro não relatar neste espaço.

Não é que as pancadas me sejam assim tão frequentes, mas de vez em quando, ou de quando em vez, lá me vai aparecendo uma nova, e eu, como pancadeiro de excepção que sou, vou guardando-as com muito carinho nas minhas memórias para que, quiçá, um dia mais tarde, possa relatá-las sem embargos aos meus futuros netinhos.(Se calhar é melhor não contar todas!)
E que fiz eu desta vez?
Tinha visto umas clarinhas de Fão (Doce confeccionado á base de Chila) de aspecto delicioso na Pastelaria e pensei para mim que, conhecendo a adoração que a minha mulher nutre por esses bolos, talvez não fosse fraca ideia e ficasse bem na minha imagem de tórrido sedutor, fazer-lhe uma pequena surpresa.
Seria forçado a fazer 8 kms suplementares mas sem querer parecer demasiado lamechas (Porque um pouco, já sei que não me livro!), a verdade é que nunca me senti constrangido de dizer, que a minha linda mulher, por todo o amor que me já me deu no passado e continua a dar-me no dia-a-dia, merece o céu e a terra, este mundo e o outro, quanto mais uns míseros 8 kms.
Lá fui e comprei 4 clarinhas, regressando logo de imediato para apanhá-la ainda em sono profundo e não correr o risco de vê-la acordar antes que eu possa chegar.
Cheguei a casa, coloquei silenciosamente a caixinha das clarinhas enlaçada por cima da sua mesinha de cabeceira, despi-me, deitei-me na cama e procurei adormecer já que o turno da noite é deveras cansativo e tem o condão de me deixar sempre fisicamente esgotado.
Mas o sono não chegava.
Ainda não estava bem...faltava algo! E eu sabia exactamente o que era!
Foi nessa altura que me deu uma nova pancada! (pirosa ainda por cima!)

Levantei-me, fui à cozinha, recortei um bocadinho de cartolina branca que se encontrava no bloco de desenho do meu filho, peguei num marcador de cor preta e com uma vaidade capaz de arrepiar qualquer narcisista, escrevi :

" Bom dia meu docinho..."

Coloquei o cartãozinho(2) por cima da caixinha e fui novamente me deitar.
Agora sim, já posso dormir...


(1) Cavaqueira - substantivo feminino, talvez parente do Cavaco Silva: conversa informal, agradável(?), sem assunto específico; bate-papo; conversa fiada.

(2) Ainda há quem tenha coragem de dizer que os homens são todos uma cambada de brutos. Pssss...



14 comentários:

  1. Só tu para me fazeres rir depois de uma noite de insónias, ahahahahah

    Nota - Só achei muito mal essa de chegares a casa e ires dormir, hihihihihihihi

    ResponderEliminar
  2. Que coisa mai linda!!!!!
    E adoçaste a esposa?!!!
    :)

    ResponderEliminar
  3. Meu menino...nada disto importa!!!

    Hoje é mesmo para dar os parabéns ao meu amigo, desejar-lhe tudo de bom e um dia em grande!!!

    És o maior pá...

    ABRAÇOOOOOOOOOOOOOOO

    ResponderEliminar
  4. Requiem, O que eu queria apareceu por volta das 22 horas...hehehe

    Nina e Djinn, Quem trabalha durante a noite precisa de dormir. O meu gesto foi apenas no sentido de ela acordar com um sorriso.
    Eram quase 7 horas e ao Domingo é habitual o meu people dormir até as 8h30.
    Poderia acorda-la, é certo, mas ela também trabalha muito coitadinha e sou incapaz de lhe retirar uma das poucas possibilidades que ela tem de descansar um bocadinho.
    Além disso, não custa assim tanta esperar pelas 22 horas...

    ;-)

    Bird, sim! cada pequeno centimetro!...mas já foi mais prá noitinha. Adociquei-a tanto, que pró fim, ela já parecia autêntico chocolate derretido...
    E cauteloso como sou, quando vi que aquilo corria o risco de espalhar-se por toda a parte....lambi tudo!...hehehehe

    :-)

    Sadeek, obrigado de todo o coração!
    És um grande amigão!
    Abs

    ResponderEliminar
  5. A ideia era mesmo prepares-lhe um pequeno almoço jeitoso :):):)
    Tavas a pensar no quê!!! Ai ai ai :)

    ResponderEliminar
  6. Meninas, Pequeno almoço na cama foi o que eu já fiz no São Valentim, no aniversário de casamento e no aniversário dela.
    (Até meti uma jarrinha com uma rosa vermelha e tudo)
    Desta vez quis fazer algo diferente porque entendo que não devemos estar a repetir sempre os mesmos gestos, caso contrário, qualquer dia deixa de ter piada.
    Geralmente, quando fazemos algo arrojado, temos tendência para elevar cada vez mais a fasquia com receio de não conseguir corresponder ás expectativas do nosso parceiro(a).
    Considero isso um erro. As expectativas nunca devem subir em demasia, caso contrário chegará um dia em que ficamos sem saber o que fazer ou então , como fica muito caro, perdemos simplesmente o interesse de o fazer.
    Por isso é que é importante saber inovar, constantemente, as vezes simples, outras vezes de forma mais arrojada e tentar nunca perder a capacidade de surpreender.

    A minha explicação parece-vos aceitável?

    Bjs

    ResponderEliminar
  7. Explicação ou desculpa?
    Ahahahahahahah

    Bjs

    ResponderEliminar
  8. A única pergunta que levanto é: onde é que posso arranjar um marido como tu?

    ResponderEliminar
  9. Muito bem pensador das pensadorías...
    É uma boa estratégia
    Não te esqueças é que um grama de acção equivale a uma tonelada de teoria....resumindo: não te fiques pelas ideias e palavras!!
    Caso contrário....ainda te confundo com uma Manuela Fernanda Leite mas com pila!

    :)

    jito.

    ResponderEliminar
  10. Bird, Compreendo o que me tentas dizer.
    E não...não são meras palavras.
    Tudo aquilo que digo é aquilo que sou na realidade!
    Não sou um homem de fachadas, nem de imagens.
    E não sou porque tenho consciência que as fachadas e imagens acabam sempre por cair, mais dia menos dia.
    Conseguimos enganar alguma gente durante algum tempo, mas ninguém consegue enganar toda a gente e muito menos toda a vida!
    Para o bem ou para o mal, prefiro mostrar o meu lado verdadeiro para ser honesto comigo e com todos aqueles que me rodeiam.
    Assim, todos saberão o que poderão contar de mim.
    Sabes Bird, poderia chegar aqui e dizer que sou doutor ou um empresário abastecido para impressionar toda a gente, mas eu nunca fiz segredo que sou um tipo comum, assalariado por conta de outrem que se sujeita a trabalhar por turnos para pagar as suas contas, que conduz um Ford Fiesta de 15 anos e tem apenas o 9ºano no seu currículo.
    Não Bird, não sou um fala-barato, nem procuro receber elogios.
    Para mim, basta alguém dizer que sei escrever Português para me deixar todo contente.

    Sei que nunca me pedirias para te explicar isto tudo, mas desta forma, também ficas a conhecer um pouco mais de mim...e poderás tirar as conclusões que julgares ser as mais correctas ameu respeito.

    Desculpa-me qualquer coisa.
    Um grande abraço Bird!

    Bjs

    ResponderEliminar
  11. Cristina, Sinto-me honrado que me tenhas feito esse elogio.
    Obrigado.
    Bjs

    (Ps: E em resposta, queria apenas dizer-te que não sou seguramente um caso unico, existem por ai aos cardumes e por vezes ele pode até estar mais perto do que aquilo que possas supôr...)

    (Ps2: Mas ainda vou te dar uma dica poderosa. Procura um homem que goste de cozinhar, é quase infalível que seja dos bons)

    ResponderEliminar

A frase mais estúpida que poderá ser dita aqui é: "Para Pensador pensas pouco..."
A mais inteligente é: "És tão lindo Pensador..."